23 dezembro 2011

na internet nada se perde...

...e muito se transforma - às vezes até para melhor.

O texto que levei emprestado da Sophia para fazer este post inspirou um poema de um Calendário de Advento. Dá vontade de ficar por lá a ler tudo. É um sítio bonito para respirar fundo no meio dos nossos afazeres natalícios.

Trago o poema para aqui:

Poema de Natal

Imaginas um outro cântico a Isabel,
exultando o que há de imperfeito em ti,
demorando-se as palavras em tudo
aquilo que ainda não se cumpriu e que
se estende para além do teu braço
que alguém dispersou em música.
Imaginas um outro cântico mas
regressas às mesmas palavras de um deus
tão antigo quanto novo que a voz velha,
cansada e trémula de Joana esqueceu,
ao fundo da cozinha:
ele encheu de bens os famintos e despediu
os ricos de mãos vazias.

Dezembro de 2011

[Sandra Costa]

2 comentários:

maria disse...

Helena, Feliz Natal para ti junto de todos os que amas.

Beijinho,
maria

Helena disse...

Maria, obrigada! Um bom Natal também para ti, para vocês - cheio de serenidade e alegria.
Beijinho, Helena