07 dezembro 2012

neve neve neve

Ontem nevou muito durante a noite. De manhã, quando levei o Fox à rua, demos com uma camada de neve no passeio com uns três centímetros da altura. Ele já conhecia os flocos de neve grandes a dançar-lhe à volta do corpo, mas nada sabia deste chão diferente.
Farejou, retrocedeu, tentou de novo, para em seguida mergulhar na neve, feérico: aos saltos nas quatro patas, a trotar de lado, a galopar feito louco, a patinar e a tropeçar nas suas próprias patas - todo trengo de surpresa e alegria.

Foi então que eu descobri que vou ser uma avó insuportável: até as suas primeiras pegadas na neve fotografei!

IMG_2351

Aqui está ele na sua primeira grande neve (mas sem lhe mostrar a cara, para proteger a sua privacidade):

IMG_2346

Hehehe, nada disso - é que este maluco estava sempre a mexer-se e a fugir para fora da minha fotografia...

...e a puxar-me com tanta força pela neve, que por este andar ainda acaba atrelado a um trenó.

IMG_2354

(Quando neva muito em Berlim, ali para os lados da Potsdamer Platz passa um homem num trenó puxado pelos seus cães. Até era giro ver este cãozito a puxar os outros todos...) (Helena Araújo, extraordinárias ideias de negócio non stop desde 1963)

Depois de praí umas cinquenta fotografias, e já com os dedos gelados, consegui finalmente fazer esta:

IMG_2345a

Foi pena o Matthias e o Joachim (e a Christina, a nossa expatriada tão longe) não terem assistido a esta cena. Parece que não se vai repetir, porque pouco depois, quando fomos com ele para o pátio, para o Matthias o filmar, já não fez tantas maluquices.

2 comentários:

Cristina Torrão disse...

É mesmo giro :-)

Às vezes, também me apetece atrelar a Lucy a um trenó. Não acho piada é quando há gelo escorregadio, vejo-me aflita para me equilibrar. A Helena há de ver...

Helena disse...

Vejo, vejo! Vejo-me aflita.
Na neve, parece que ganham uma energia e uma força incríveis.