02 janeiro 2012

receita de ano novo

(...)
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo.
Eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.



(Receita de Ano Novo, de Carlos Drummond de Andrade)


Ora então: bom Ano Novo para todos.
Porque daqui em diante vai ser diferente, e parte dessa diferença cresce na palma das nossas mãos.

3 comentários:

Lucy disse...

Pois é...lendo os 2 dedos de conversa a pessoa acredita mesmo que a "diferença cresce na palma das nossas mãos"

Maria do Ceu disse...

Bom Ano Novo para ti também!

Parabéns pelo envolvimento e pela azáfama em que te adivinhei metida quando a tua casa se transformou em gruta de Belém.

Afinal, sabemos, Ele é o Outro que inesperadamente pode "aterrar" na nossa casa e tudo se transforma.

Beijos e Abraços mil!

Helena disse...

Lucy, que é que está a fazer aqui em vez de arregaçar as mangas e começar a fazer o ano novo? ;-)

Céu, nem queiras saber. É fácil ser gruta de Belém para essa gente. Difícil é para os outros, os que não batem bem, os que não funcionam, os que cheiram mal, os que nos irritam. Estou a escrever um post sobre isso, mas agora tenho de ir fazer uma pequena incursão na minha vida real.