06 janeiro 2012

brevíssimo tratado sobre as religiões - tomo 3


Laerte.

(daqui)

E podia ficar por aqui o dia todo.  

Vou é procurar um "sebo" na internet que venda para a Europa, a ver se encontro estes dois livros:





Do prefácio do Frei Betto ao primeiro livro: "O que Laerte faz é um santo humor. Livra-nos daquela imagem de um Deus carrancudo, mal humorado, provedor do inferno, para nos aproximar da imagem evangélica que Jesus nos passa: Deus é amor, mais íntimo a nós do que nós a nós mesmos, como dizia Santo Agostinho. Portanto, se brincamos com tudo o que nos é íntimo, por que excluir Deus de nosso bom humor e carinho?"

2 comentários:

Gi disse...

Ainda bem que os cristãos (já) não são fanáticos e se pode fazer cartoons sobre o seu deus.

Achas que os outros crentes também vão evoluir nesse sentido?

Helena disse...

Gi,
estes cartoons não devem ser problema para ninguém: é um Deus descrito com tanta ternura!

Há outros cartoons que caem um bocado mal - mas a maior parte dos católicos já passa por isso sem se chatear muito.

Não sei se outras religiões vão evoluir nesse sentido.
Eu preferia que as religiões não fossem provocadas com cartoons e ridicularizações simplistas, mas que fossem confrontadas numa atitude de respeito e interesse em compreender, mas também em mostrar outros pontos de vista.