24 março 2015

daqui a nada há tango, e Verão

Agarrem-me, que estou capaz de acreditar que a Primavera anda por aí. Encontrei a prova dos noves no parque Monbijou: estão a montar o teatro de madeira em frente ao museu Bode.

Daqui a nada há tango, e Verão.
(E Shakespeare ao luar.)








2 comentários:

Petrus Monte Real disse...

Acabo de ler este e o penúltimo "post".
Gostei muito de ambos, mas o do dia 23 é extraordinário!
Só sei dizer que é uma crónica/reportagem única:
enche-me de orgulho,
como cidadão português!, saber que, lá longe,
alguém está tão atento ao mundo,
escreve tão bem na nossa língua,
sabe fotografar e dar uma imagem, que me parece tão fidedigna!,
de tudo o que se passou num momento crítico.
Elogio o método imaginoso (e espero que venha a ser eficaz)
utilizado para chamar a atenção dum grave problema:
muito gostaria que no nosso país houvesse manifestações de igual nível!
As mensagens são uma lufada de ar fresco
nesta manhã cinzenta e chuvosa, na Beira, hoje nada primaveril!
Muito grato pela partilha.

Helena disse...

(eu a corar)
Muito obrigada!