08 abril 2013

24.3.2013 - Sucre


Estamos na casa da Christina. As malas chegaram - finalmente! - e viemos abri-las aqui, para deixar no sítio certo as dezenas de pastas de chocolate e sacos de gomas, o fiambre e a manteiga, os pãezinhos que fui comprar com o Fox uns minutos antes do início da nossa viagem. Há três dias.
A Christina riu como se fosse Natal e ela criança, fotografou a mesa coberta de presentes, levou tudo para o quarto e disse que precisava de algum tempo. Agora ouvimo-la a tocar uquelele e a cantar "stand by me". A voz solta-se sobre o pátio, os telhados, as ruas. Os Andes recortam-se ali ao fundo, após a última colina da cidade. A voz da Christina, os Andes, Estamos do outro lado do mundo, e tudo parece tranquilo e doméstico, tudo está certo.
Gracias a la vida. 

4 comentários:

sem-se-ver disse...

finalmente voltaste!!

e com postais de férias, já contava com isso :)) venham eles!

Helena disse...

:)

Foram só duas semanitas, moça.
Como é que sentiram a minha falta, em tão pouco tempo e com tanta coisa importante a acontecer em Portugal?
Mas pronto, voltei, e estou a pensar se escrevo meia dúzia de postais, ou logo um livro.
Foram umas férias extraordinárias, completamente. Já gostávamos do Brasil, agora estamos rendidos à América Latina.

Gi disse...

Bem-vinda, bem-vinda, é claro que sentimos a tua falta, já esfrego as mãos de contente por te voltar a ler (ai! e o tempo? há-de arranjar-se, no stress, como diria a amiga da Luna - ver comentários ao post anterior)

Helena disse...

:)
Vou já tentar escrever alguma coisa de jeito!
A verdade é que tenho tantas histórias, que nem sei por qual começar.
No stress, pois.