13 março 2013

habemus papam


(foto)

Gosto do nome: Francisco (mas qual deles?). Gosto que seja jesuíta. Gosto que tenham despachado a coisa para ter ficado decidido no dia 13.3.13. Não é que tenha qualquer importância, mas é uma data mais bonitinha que 14.3.13 e etc.
Não gosto do que li sobre o seu conservadorismo. Veremos.

E adorei uma gracinha em forma de comentários que li no facebook:
- Habemus papam.
- Quem será?
- É o menino cujo pezinho coube no sapatinho vermelho.

(A piadinha veio do Brasil - e nessa altura ainda não se sabia que o papa é argentino... veremos que piadas se seguirão.)


Adenda:


8 comentários:

Pedro disse...

Mas há algum que não seja conservador?

A imagem ilustra bem
http://cdn.controlinveste.pt/storage/TSF/2013/mobile/ng2431211.jpg

(e parece que se formou em engenharia química)

Helena disse...

Pois é, entre os cardeais, de facto...

Obrigada pela imagem! Vou fazer uma adenda.

Pedro disse...

(embora parece que os sapatos são na verdade feitos por um artesão no México).

Como já escrevi num post da Luna, agradeçamos por não ser da Opus Dei. E não esquecer que este foi o cardeal que perdeu face a Bento XVI, tendo sido o segundo mais votado em 2005. E isto é significativo.

Paulo disse...

Adorei o boneco. Quanto ao conservadorismo, a ver vamos. Já li umas coisas muito degradáveis. No entanto, se assim for, nada a que não estejamos habituados.

Helena disse...

Pedro,
entretanto ocorreu-me que o Ratzinger era o "pastor alemão" do João Paulo II. O capataz das questões da Fé e da Moral. Este, por muito conservador que seja, tem um currículo mais leve.

Paulo,
gostei do "degradáveis" - o Freud, às vezes, é genial!
E é verdade que não havia motivo nenhum para acreditar que vinha por aí uma revolução.

Paulo disse...

:-)

Pedro disse...

Precisamente, Helena. E contudo, não achei assim o Bento XVI tão conservador assim. Estava à espera que tivesse sido mais (embora não o desejando, obviamente).

Digo-te o que já disse em conversa com a aNa do meia volta e...: se houver da sua parte uma preocupação e e uma atitude pro-activa relativamente às questões económicas e sociais mundiais, não será mau de todo. As mentalidades virão depois, pertencem ao tempo da longa duração. Todos nós gostaríamos de ver mudanças, , claro que sim, mas por muita fé que tenhamos, os milagres não acontecem assim.

Helena disse...

Pedro, o que eu queria, antes de mais, é que ele pusesse ordem no Vaticano. Se conseguisse limpar essa casa, já era um grande serviço que prestava à Igreja!