07 janeiro 2013

receita para o ano novo



Toma doze meses, 
limpa-os muito bem de toda a amargura, a avareza, 
o pedantismo e o medo.
Divide cada mês em 30 ou 31 partes,
de modo a que cheguem para um ano inteiro.
Cada dia será preparado
com uma parte de trabalho
e duas de jovialidade e humor.
Adiciona três colheres de sopa cheias de optimismo,
uma colher de chá de tolerância, um grão de ironia,
uma pitada de tacto. 
Em seguida, mistura muito amor a esta massa. 

Quanto estiver pronto, decora o prato com raminhos 
de pequenas delicadezas
e serve-o diariamente com alegria. 

Catharina Elisabeth Goethe (1731 - 1808), carta ao seu filho Johann Wolfgang no primeiro dia de 1770

(original: aqui)
(tradução: you know who)

4 comentários:

Pedro disse...

Realmente, com mães assim...

Helena disse...

Foi exactamente o que pensei, Pedro.
:-)

Maria B disse...

Yep, quem sai aos seus...

P.S. Gostei de conhecer o tradutor "you know who":)
Muito a sério Helena, embora seja novata por aqui, tenho reparado na sua paciência (talvez devesse dizer amor para com os leitores) de traduzir textos por vezes bastante longos, o que certamente rouba tempo às suas outras ocupações diárias. Admiro a sua generosidade.

Helena disse...

É tudo verdade, Maria: amor para com os leitores (vai ser o nosso segredinho, sim? ;-) ), paciência, e muito tempo roubado a outras coisas.
Mas faço com muito gosto.
Obrigada!