17 agosto 2012

mudam-se os tempos, mudam-se as vontades...



Quem diria que em apenas duas décadas a Rússia havia de mudar tanto que, em vez de perseguir as pessoas que insistem em drogar-se com o ópio do povo, mete na cadeia as que provocam e desrespeitam a religião?

Por este andar, ainda havemos de ver o Putin de joelhos em Fátima, é o que vos digo.

***

A fotografia foi tirada da notícia do Spiegel, informando que as Pussy Riot foram consideradas culpadas de comportamento de rowdy por motivos religiosos. O Tagesschau acrescenta que o seu Rowdytun foi motivado por ódio religioso, e que os actos das três mulheres feriram brutalmente os sentimentos religiosos dos fiéis presentes na catedral, segundo a juíza Marina Syrowa.

Como traduzir Rowdytun? Na wikipedia encontrei informações muito curiosas (que traduzo muito rapidamente, sem me dar ao cuidado de verificar o vocabulário jurídico):

O conceito Rowdytum abrangia, na RDA, o "desrespeito consciente dos valores e sistemas de normas socialistas", por parte de jovens, supondo-se que era um comportamento "dirigido pelo Ocidente", que se evidenciava, por exemplo, no consumo de rock 'n' roll ocidental.

Do código de Direito Penal da RRDA: "Quem fizer parte de um grupo que, movido por desrespeito da ordem pública ou das regras da vida comunitária socialista, tenha comportamento agressivo, ameaçador ou insultuoso, ou danifique com intenção maliciosa bens móveis ou imóveis, será castigado com penas de prisão até cinco anos."

Acrescentam ainda que esta figura jurídica também existe na Rússia (já dá o exemplo das Pussy Riot) e que na Alemanha reunificada é usado ocasionalmente para classificar o comportamento criminoso de certo condutores.

Em suma: os crimes permanecem os mesmos, as regras da vida comunitária socialista é que mudaram para melhor - agora já se protege com unhas e dentes a sensibilidade dos cristãos ortodoxos. Aquelas miúdas ucranianas que se despem como forma de protesto político deviam ficar atentas - não vá a Justiça do seu país decidir metê-las na cadeia para proteger a sensibilidade dos fundamentalistas islâmicos e dos judeus ultra-ortodoxos.

2 comentários:

txticulos disse...

Depois desta não me admirava nada que as moças da Femen fossem as próximas.

http://englishrussia.com/2012/08/17/108296/

Helena disse...

txticulos,

Vi esse link, e não gostei.
Parece-me uma manifestação de mau-gosto e intolerante. Um pouco mais de respeito pelos outros não fazia mal a ninguém.
Sinto neste tipo de atitude a mesma violência que há, por exemplo, na proibição das manifestações de gays.

Não quero com isto dizer que estas miúdas também estão a precisar de dois anitos de retiro, claro. Mas a danificação propositada de coisas públicas é crime, e tem penas previstas. Não é por serem cometidos em topless que esses actos deixam de ser o que são.