09 abril 2011

mercado da Karl-August-Platz (Charlottenburg)


Belo programa para um sábado de manhã: ir ao nosso mercado preferido, o da Karl-August-Platz, fazer as compras para a semana, petiscar aqui e ali, comprar talvez também um chapéu feito à mão. Encontrar-se com os amigos. Tentar encontrar o vendedor de ostras do ano passado, para lhe pagar as ostras e o vinho que consumimos e nos esquecemos de pagar. Ainda não foi desta vez que o encontrei, mas em compensação vi as bancas cheias de espargos e morangos. Sinal indiscutível de que chegou a primavera!

"Então faz fotografias do meu stand sem pedir autorização?", perguntou o dono dos morangos, muito zangado. Mostrei-lhe a fotografia, perguntei-lhe se podia publicar. "Pode, essa pode". A fotografia não vale nada mas, conquistada a este preço, tem de vir para a página dos troféus:


No tempo dos espargos não há que saber: servem-se com manteiga derretida, acompanhados por batatas cozidas com casca.
Escolher as batatas é que é mais complicado, perante tanta variedade.


Os egípcios das ervas aromáticas estavam bem dispostos. "Posso fazer uma fotografia?", perguntei eu, gato escaldado. "O quê, quer-me fotografar a mim?", provocou o mais velho. "Com certeza!", e apontei para ele. Quais quê - com um gesto largo da mão ofereceu toda a mercadoria à minha objectiva e foi-se embora a rir.



Geografia berlinense: em frente ao Egipto fica a Turquia.


E um pouco mais à frente, um pasteleiro francês.



A mocinha dos cogumelos ainda não tinha acabado de decorar o stand, mas já tinha clientes. Ficámos na conversa com quem passava, eu ia fazendo fotografias, ela chegou a posar, e no fim disse-me que depois de tantas fotografias tinha de lhe comprar cogumelos. Bom: há coisas piores na vida.



Comprei-lhe 200 g de cogumelos variados, vim para casa, fiz o almoço.


10 comentários:

Guilherme disse...

Obrigado pela dica!
Ate ao momento o meu favorito é o mercado de Winterfeldt Platz mas na proxima semana vou aceitar a sua sugestao.
E para um Domingo tem alguma sugestao? Ou é ficar ao sol como um sardão como eles tanto gostam por aqui.

Helena disse...

Eu costumava ir ao de Winterfeldtplatz, mas acho-o demasiado grande e com gente a mais. Este aqui, em compensação, é quase uma tranquilidade. Mas não tem o austríaco das Apfelstrudel...

Domingo: daqui a nada saio para ir ver o karaoke no Mauerpark. E o Flohmarkt, parece que é fantástico. Também me disseram para experimentar o Strandbar Mitte, mesmo em frente ao museu Boden, tem um estrado para as pessoas que quiserem dançarem (danças de salão). Parece que é muito engraçado.
http://www.gratis-in-berlin.de/tipp/200120/Strandbar-Mitte--im-Sommer-mit-kostenlosen-Tanzkursen-.htm

Ou então, estando o dia tão bonito: vá de S-Bahn até Wannsee, e apanhe lá o autocarro para a Liebermann Vila. Tem um belo terraço em frente ao lago, para tomar um cafézinho. E pode jantar um pouco mais à frente, logo a seguir à casa da Conferência de Wannsee - ao fundo da rua na direcção do lago, desce umas escadas e encontra um restaurantezinho que serve o melhor Bauernfrüstück que conheço em Berlim.

Pedro disse...

Bom dia Helena...pois e eu fui ao de Estreemoz, sem a sofisticação e o cosmopolitanismo do da Karl-August-Platz, mas com a certeza que aí não há enchidos tão bons como por aqui :)
Bom domingo

Helena disse...

Tem graça, Pedro, nunca me lembrei de comprar enchidos no mercado de Estremoz. Da próxima vez não me escapa. Quais são os que recomenda?
Se não estivesse a mais de 2.000 km, confesso que teria dificuldade em decidir a qual deles ir.

António P. disse...

!!??? Não o que se passou , Helena...o Pedro sou eu ( António P.).
Mistérios :))

Helena disse...

Bem que desconfiei. Até pensei: caramba, em Portugal estão a acontecer coisas esquisitas na demografia, parece que se mudaram todos para Estremoz...

Então, vá: quais são os enchidos que recomenda?

António P. disse...

Tem que ir ao atrelado do Sr. Arroz ...no fundo ao canto direito.
E o paio de Oriola é qualquer coisa do outro mundo.
Um boa semana, Helena

Helena disse...

Obrigada, António. Lá irei!

Nan disse...

E, de repente, fiquei com umas saudades doidas de Berlim, onde apenas passei duas semanas, separadas uma da outra por mais de um ano...

Helena disse...

E agora, Nan? Continuo a contar, ou é melhor ficar calada?