05 outubro 2014

esta manhã

Esta manhã resolvi oferecer mais uns minutos de descanso aos meus amigos, e fiz o primeiro turno das filhas deles.
A de dois anos chama-me Balena, e fá-lo com uma voz tão doce que eu passei a dar um valor especial a cada um dos quilos que me põem muito à frente da Kate Moss.
A de cinco anos montou na sala um consultório médico, e aplicou-me tantas vacinas que estou pronta para fazer a volta ao mundo, de certeza que não vou apanhar nenhuma doença tropical.
Cantámos ("quem sabe uma canção com gatos?" "quem sabe uma canção com cães?"), inventámos letras novas com os nomes delas, caminharam nas minhas pernas feitas ponte sobre um mar revolto.
Aprendi uma canção nova, "pulga maldita / batata frita / fora o Benfica" e depois ri-me da tristeza encenada pelo pai, benfiquista, ao queixar-se das más companhias em que as filhas andam.

Saí para o trabalho às nove da manhã, e levava o bornal cheio de alegria.


2 comentários:

Gi disse...

Não sei se sabes, Helena, que arcobaleno é a palavra italiana para arco-íris :-)

Helena disse...

Não sabia. Tão bonito! Obrigada.
Gosto muito mais de arco-íris que de baleia (porque será?)
E gosto daquela miúda com os significados todos que ela quiser dar ao meu nome.