24 março 2014

notícias da casinha de imigrante

Os trabalhos vão adiantados, já puseram o isolamento exterior e o cimento por cima dos tubos do aquecimento no chão (que impressão faz ver aqueles tubos e o cimento, e pensar que se algum tubo se rompe...).
Já posso afirmar sem qualquer margem para dúvidas: é a casa mais linda da rua toda. Os vizinhos terão outra opinião, mas por acaso desta vez quem tem razão sou eu.

Na próxima semana vão pôr os azulejos, e mudamos em fins de Maio.

O que mais me fascina é a luz que a casa tem.
Com o jeito que tenho para decidir contra mim, acabei por ficar com o escritório mais escuro da casa. Não é que seja escuro-escuro, afinal de contas tem uma janela enorme virada a sul. Mas comparado com o escritório do Joachim, que tem uma parede toda em vidro...
(Consolo-me pensando que se um dia me apetecer fazer coisas inconfessáveis como escarafunchar no nariz e assim, tenho a necessária privacidade, hehehe, nada como saber dar valor aos pequenos lucros nas grandes perdas, como dizia o outro.)


***

Adenda - a pedidos, aqui vai uma foto do meu "quartinho escuro":



e do quarto das visitas, na cave:




12 comentários:

Rita Maria disse...

Uff, estava a ver que não ias por azulejos do lado de fora e já estava a ver que tinha de ser eu a escolher-te a quadra e o santinho. Mas vejo que já te chegaste à frente.

Teresa disse...

Por "outro" entenda-se o Manelinho, não é verdade?

E fotos?

Helena disse...

Rita, :)))
Os azulejos são muito bonitos: a imitar betão! A casa vai ficar com um ar muito moderno. hihihi.
O Joachim estava a dizer outro dia que havíamos de fazer uma pequena concessão ao kitsch português, e pôr o número da porta em azulejos de florzinhas em azul e amarelo. É isso, e a Nossa Senhora que muda de cor conforme o tempo que me prometeram para a cozinha toda ultra-design. Quanto mais penso nisso, mais vontade de rir me dá. Agarrem-me, que eu ponho! :)

Teresa, bem me queria parecer que não te escapava. Lembras-te da frase exacta?
Fotos, lembras bem. Vou já tratar disso.

Teresa disse...

O Manelinho faz em frangalhos um carro do Gui, que desata a chorar. O Manelinho tenha calá-lo a fazer giorar uma roda "Olha o pião, Gui, olha o pião!" O Gui redobra a choradeira.

O Manelinho vira-se para a Mafalda e diz qualquer coisa como "Se o teu irmão não aprender a ver as pequenas vitórias das grandes derrotas, esperam-no grandes desgostos na vida!"

Tens a certeza de que o teu escritório é escuro? Olha que não parece nada!
Se te faltarem com a Nossa Senhora que muda de cor não te preocupes, eu ofereço-te uma, sei de um sítio que as tem à venda!

Helena disse...

Teresa, o que me faz falar é a inveja ;-)
Claro que o meu escritório não é escuro. Mas comparado com o do Joachim...
O dele era para ter uma janela igual à minha - que já é bem maior que o habitual. Mas depois pus-me no skype com o meu irmão a redesenhar a fachada, no habitual "olha, e já agora, será que podias também...?" e achámos boa ideia alargar a janela à parede toda. Ficou um luxo. Mas também tem uma desvantagem: ele vai trabalhar numa espécie de montra. Logo ele, que detesta cortinas. A ver vamos.

Vitórias e derrotas, é isso mesmo! Como o Manelinho é muito comerciante, eu pensava em lucros e prejuízos, mas é mesmo vitórias e derrotas.

Paulo disse...

Já em Maio? Isso vai a uma velocidade estonteante.

Helena disse...

Velocidade estonteante é outra coisa. Já queríamos ter mudado no Natal, mas o empreiteiro fez greve na obra, e atrasou 4 meses. Depois o das janelas foi de férias em Janeiro, e atrasou mais um mês. Depois meteu-se um bocadinho de inverno, e o Joachim ia tendo um ataque de nervos...
Mas tudo acaba bem, mais cedo ou mais tarde. :)

Paulo disse...

Essa descrição já não parece corresponder a uma obra em Berlim, Helena. Não me digas que afinal vais mudar para a Avenida de Berlim, em vez.

Helena disse...

Paulo, Berlim já não é o que era.
Digo-te apenas uma sigla: BER.
Devia ter aberto há dois anos - e ainda não fazem ideia do ano em que vai entrar em funcionamento.

Gi disse...

Helena, perguntei acerca do cimento por cima dos tubos e disseram-me que é assim mesmo, mas que os tubos não é suposto romperem.
Ficas muito mais descansada, não ficas? ;-)

Helena disse...

Descansadíssima...
Fomos lá fotografar, e andávamos em pontas para não tocar nos cabos. Depois vi os homens do cimento a avançar todos à vontade com as suas botas por cima dos cabos. Diz que são muito resistentes.
A verdade é que toda a gente faz isto assim, e só conheço um caso de alguém ter precisado de abrir o chão para reparar alguma coisa.
Mas faz impressão na mesma.

Paulo disse...

Pois eu sei. Esse caso está complicado. Mas deixa: vais tendo Tegel por mais tempo.