05 novembro 2013

Caminhada (1)

Céu carregado sobre a Grande Chartreuse. Às vezes as nuvens abriam um atalho para o sol, eu tentava fotografias - fascinada pela abundância de telhados e torres. Demos um passeio pelo prado verde e pelo meio do Outono. Fizemos um piquenique e conversámos sentadas num tronco enorme. No meio do caminho encontrámos uma pequena poça de água com o céu dentro. Não entrei no museu do mosteiro: daquele lugar, queria levar apenas as cores, os cheiros no ar fresco, a tranquila alegria de estar.
Le grand silence.  


   


 



 



 




 




 
 


10 comentários:

Luis Novaes Tito disse...

A beleza do ocre.
Quem me dera andar por esse Outono.

Helena disse...

Luís,
este Outono é lindíssimo, mas em Portugal também há. O Outono em Sintra (ou no Douro) ainda não foi privatizado, pois não?
;-)

jj.amarante disse...

Olhos atentos, belas fotos outra vez.

Helena disse...

Obrigada!
Sinceramente, gosto mais das de Potsdam. Desta vez não havia sol.

Moacir Willmondes disse...

Adorável passeio por tua sensibilidade, Helena.

Lindos lugares.

Um abraço!

Paulo disse...

O que eu gostei do filme! (E das fotos, apesar dos teus apesares.)

Helena disse...

Paulo, viste o filme inteiro?
A mim, faz-me dormir o sono dos anjos que é uma maravilha.

Paulo disse...

Vi. E não dormi nadinha.

Helena disse...

OK, vou tentar de novo.
(Talvez fosse boa ideia aprender a não ver filmes quando estou muito cansada)

Paulo disse...

Boa ideia, sim. Experimenta depois da sesta.