23 dezembro 2011

e porque amanhã é Natal (2)

Derramai, ó Céus, o vosso orvalho, e que as nuvens chovam o Justo.





3 comentários:

sandra costa disse...

Muito bonito. Até poderia dar outro poema de Natal.

Helena disse...

Digamos que... é um poema de Natal. De Advento.

sandra costa disse...

Estive para escrever isso mesmo. :)