15 novembro 2011

cemitério da Heerstraße

Um post imperdível da Rita. Como os outros, aliás, mas agora vou falar só deste.Vão lá ver todas as fotos e ler tudo.

Guardo este bocadinho:

Consigo imaginar a dor de alguém a ser mitigada pela beleza do lugar (não estou a menosprezar a dor, só a apreciar condignamente a beleza, cujo consolo esquecemos tantas vezes) ou até o medo de morrer a diminuir face à ideia de passar a eternidade (ou os próximos vinte anos, o mínimo legal em Berlim) a olhar para um lago e um conjunto de árvores lindíssimas.


(Por acaso agora lembrei-me que para os lados de Caminha há um cemitério com uma vista fantástica para o mar. E no Douro também há cemitérios com paisagens de luxo. Só é pena aquele exagero de mármore e flores de plástico. Se um dia resolver mudar de vida, compro um bom lote num monte com vista para o mar, planto-lhe árvores lindas, e faço um cemitério para mortos de bom gosto. Isto é um investimento como plantar sobreiros, os meus bisnetos depois hão-de acender-me uma velinha.)

9 comentários:

Paulo disse...

:-)

sem-se-ver disse...

dd que tenhas um belo conjunto de árvores frondosas onde as minhas cinzas sejam espalhadas, já tou na frente pra fazermos negocio.

Helena disse...

Com a Jonas, já somos três. Agora é arranjar um terreno bonito e barato e um jovem desempregado dinâmico que ache graça à ideia de ser jardineiro, guarda florestal e director de "parque das memórias" (que me dizes a este novo nome?).
Terreno, pensando bem, já eu tenho, num sítio lindo. Mas sem vista para água, e apenas 4.000 metros quadrados, e um bocado à desamão do sul.

sem-se-ver disse...

sul parece-me bem, é mais quentinho, as minhas cinzas iriam adorraaarr

Helena disse...

Estou a ver aqui um nicho de mercado.

Interessada disse...

Um negócio desses, ou outros, só poderia mesmo interessar a vivos :)
Mas é uma ideia bonita, sim Senhora.

Helena disse...

:-)

sem-se-ver disse...

estás a chamar-me nicho????






(estou a brincar, calmaaaa :D



(associei às bifanas lá de cima! :D

Helena disse...

:-)

Tantos desempregados em Portugal e nenhum se lembra de começar este negócio?