14 março 2011

ii.iii.ii Japão

Help Japan posters created by different individuals and organizations with a recurring broken red dot.
(via Der Terrorist)


"Pray for Japan" levanta uma questão curiosa: a que Deus devo rezar - ao deles ou ao meu?
(resposta fácil: ao que eu achar que ajuda mais)
(resposta alternativa: também tem cartazes para as pessoas fazerem donativos à Cruz Vermelha)



Ontem estávamos a ver imagens da tsunami - aquelas cenas em que se prevê o que vai acontecer a seguir e se vê com horror que acontece mesmo: barcos enormes levados contra pontes, carros atirados contra as casas -, sentindo-nos como no onze de Setembro, quando assistimos em directo à derrocada das torres.
E a catástrofe nuclear. Uma amiga minha, aqui em Berlim, já foi comprar comida em latas e chocolates, porque desconfia que tudo vai ficar contaminado.
Eu não fui comprar coisa nenhuma, mas só penso nos japoneses: se em Berlim há quem tenha medo, como se estarão eles a sentir?

2 comentários:

SofiAlgarvia disse...

A primeira parte do teu post, levou-me para o pensamento que tive ontem na missa dominical. Durante toda a celebração nunca se falou no que estava a suceder no Japão... nem uma Oração dos Fiéis por aquele povo...
E eu com os meus botões pensava - será porque o Deus dele não é o nosso?! Espero que não tenha sido por isso!

Helena disse...

De facto é muito estranho. Mas não deve ser por o Deus ser diferente (será que é? ou será que a maneira de O intuir é diferente?), deve ser ...sei lá porquê! Não me ocorre nenhuma razão válida para no esquecermos do Japão neste momento terrível.