09 junho 2015

somos o que escolhemos ser


Por causa do filme do Juncker um bocadinho alegrote depois do almoço, digamos assim (carreguem no link, garanto que vale a pena) (ou: talvez seja melhor não verem - uma pessoa vê isto e fica com algumas angústias sobre o futuro da Europa), ocorreu-me que era boa ideia seguir-lhe o exemplo e ir beber um copito de vinho, a ver se dou início a uma grande carreira na política. Quando cheguei à cozinha já me tinha esquecido ao que ia. Abri o frigorífico, e ocorreu-me que escondi lá os últimos bocadinhos de um Lindor inteiro que ando a racionar desde ontem. A ver se me lembro de, da próxima vez, não esconder o chocolate de mim própria com tanto afinco, porque demorou imenso tempo a encontrar. Encontrei, comi, voltei para o computador. E só então me lembrei que tinha ido ao frigorífico buscar vinho. Com estes problemas de memória, desconfio que vou ser o próximo primeiro ministro de Portugal.


4 comentários:

Gi disse...

Obrigada pelo interlúdio cómico, Helena :-D

Helena disse...

:)
(o filme do Juncker é impressionante, não achas?)

Isabel disse...

Andei por aqui a espreitar e gostei dos seus post cheios de sentido de humor.
Também gostei das fotos. Tem algumas muito bonitas.

Bom dia:)

Helena disse...

Obrigada, Isabel. :)