10 fevereiro 2015

semáforos e semáforas


 (fonte)

E depois ainda dizem que os alemães não têm sentido de humor. Ou então, que parece que não há assuntos mais importantes e urgentes. Há, claro que há, claro que até parece mal perder tempo a falar em quotas femininas nos semáforos quando ao longe já se ouvem os pífaros do Apocalipse, mas esta vida são dois dias, e portanto vamos lá: em algumas cidades alemãs têm sugerido uma quota feminina nos semáforos. À medida que os sinais para peões se vão avariando, substituem o boneco do homem por um de mulher. Diz-se que até é mais vantajoso, porque, devido às saias, aumenta-se a área iluminada. Mas pergunta-se (pergunta o bem-disposto do Spiegel online) se essas mulheres não podem usar calças...

Aqui vão alguns exemplos (fonte):




Erfurt, capital da Turíngia, é a cidade que maior variedade tem em figuras nos semáforos. Para além da questão das quotas, resolveram lembrar que os homens não são todos iguais:
(fonte)





E assim vai a vida.


11 comentários:

Paulo disse...

Eu acho que os semáforos e as semáforas assim ficam mais divertidos e divertidas.

Helena disse...

Ficam, pois!
Es os transeuntos e as transeuntas também... ;)

Paulo disse...

Já quanto aos peões e às peoas, tenho algumas dúvidas.

Gi disse...

Eu gosto de semáforos variados. Tenho visto alguns bem engraçados.

Helena disse...

Paulo, não sabes falar português? O feminino de peões é peãs.
:)

Gi,
em Berlim havia um bar junto ao Spree que tinha inúmeros semáforos para peões com exemplos de todo o mundo. Era uma festa.
Mas nenhum deles tinha homenzinhos a comer gelados ou a andar de guarda-chuva.

Paulo disse...

Peonas, Helena. Peonas.

Helena disse...

Ia continuar a brincar contigo, Paulo, mas fui ver ao ciberdúvidas:
"peã, peoa (brasileiro, no sentido de «serviçal») e peona (id.)"

Assim não dá jeito: pois se todos têm razão!

Paulo disse...

E eu que estava apenas a inventar femininos.

snowgaze disse...

Gosto muito da variedade. Falta ir vê-los ao vivo - mas caramba, já espalhavam isso pela Baviera, que as boas ideias são para difundir!

Helena disse...

Era giro variarem ainda mais, não achas? Até imagino miúdos nas aulas de desenho a fazerem propostas para mudar a cidade. No fundo, não custa quase nada, e é muito divertido.

Helena disse...

Paulo, eu também. E vai-se a ver e já alguém os inventou antes. Nascemos demasiado tarde, é o que é. ;)