11 maio 2014

dois aleluias para um domingo

1. Eric Whitacre
Já falei dele pelo menos duas vezes aqui: I e II.
Hoje, e porque é domingo, e porque me apetece, deixo aqui duas versões do seu "Aleluia":






2. Fox
Fomos levar uns móveis à casa nova, e enquanto os descarregávamos o Fox foi explorar a rua - que ele é um cão português e gosta de partir em busca do desconhecido. Nós costumamos deixar, porque na rua quase não passam carros, e os que passam vão muito devagar.
Daí a nada saí da casa, vi o Matthias e o Fox a conversar com uns vizinhos, e o meu telemóvel tocou. Era uma senhora do "Tasso", uma espécie de SPA, a dizer que tinham encontrado o nosso cão Fox.
Isso mesmo: em menos de cinco minutos, pessoas atentas desconfiaram de um cão sozinho na rua, viram o número na medalha da coleira e telefonaram ao Tasso, e de lá ligaram-me a mim, que nem me tinha apercebido de que o Fox tinha chegado à esquina da rua.

Aleluia! Isto é que é vizinhos simpáticos, e boa organização!


4 comentários:

GL disse...

Não sei qual delas a melhor.
A interpretação de "Alleluia", - qualquer delas -, é magnífica, mas não nos causa estranheza: provoca-nos, antes, uma sensação de beleza, de paz.
A atitude dos vizinhos, a preocupação em relação ao Fox, o facto de se apressarem a avisar-vos, essa sim, espanta. É que cada vez mais o que prevalece é uma enorme indiferença por tudo aquilo que não diga respeito ao próprio.

Boa semana.

Helena disse...

Aquele Aleluia é realmente especial.

Essa da indiferença: está a falar dos alemães? Eu vejo todos os dias as pessoas atentas umas às outras, e aos animais.

Gi disse...

Aqui na mourama é "normal" os cães e os gatos andarem a passear sozinhos. Faz-me confusão, tenho sempre medo que sejam atropelados, já que outra característica deles, sobretudo no Inverno, é deiterem-se no meio da rua. Entretanto já conheço vários e eles a mim. Quando aparece um diferente fico sempre num susto, sem saber se se perdeu ou sabe voltar a casa. Têm habitualmente coleira, mas identificação, nenhuma.

Helena disse...

Compreendo-te tão bem!
Para resolver esse problema, aqui, na primeira visita ao veterinário fazemos a inscrição no Tasso, que é gratuita, e recebemos a medalhinha com o nº de telefone e o nº da inscrição. Simples e eficiente.
E pelos vistos atendem o telefone e reagem imediatamente também aos domingos.