28 fevereiro 2014

a quadratura do círculo

Hesitei muito antes de partir para férias. Tanto trabalho para fazer, e saio por uma semana?! Uma loucura.
Afinal foi o melhor que me podia ter acontecido e, sim, a quadratura do círculo é possível: para o projecto que actualmente me ocupa e preocupa, trabalhei mais numa semana de férias do que num mês em casa.
Além de ser um gosto trabalhar em frente a esta janela, não havia nem as compras nem o almoço nem o jantar para fazer, nem a roupinha para lavar, nem os telefonemas "será que me podes dar uma ajudinha?", nem internet, nem reuniões.
A quadratura do círculo é uma antecâmara do paraíso.



Nos intervalos para fazer ou beber um chá, ia controlar a varanda: 






  

E controlava também as nossas reservas de vinho branco e espumante para o jantar (a propósito: um doce para quem acertar no número de garrafas que aqui estão). 




7 comentários:

Paulo disse...

Eu aposto no número 6/7.

Helena disse...

:)
Mas olha que na 4 e na 5 há umas nuvens espantosas - quase sólidas, a subir do vale. Bem me boicotaram o trabalho nessa manhã!
Em todo o caso, gosto muito da 1. Minha rica mesa, com espaço para todos os papéis bem ordenados, e com sossego para ler.

Paulo disse...

As nuvens são bonitas, sim, mas não estava a votar a melhor fotografia. Referia-me ao número de garrafas, a ver se me calha um chocolate.

Helena disse...

Pronto, aconteceu outra vez: eu na internet antes de acordar...
;-)

6/7 é batota, Paulo. Diz um número, e não um intervalo. Mas o chocolate calha-te à mesma, não te preocupes. E por falar nisso... (encontrei Mon Chéri a preços de promoção, lá vou eu promover mais um bocadinho a minha barriga)

Unknown disse...

5 garrafas.

Helena disse...

São seis garrafas. Aquele pequeno monte de neve, à esquerda daquela de que se vê ainda uma pontinha, é a sexta.

Paulo disse...

Bem me parecia.