15 maio 2013

to infinity, and beyond


Uma pessoa a pensar que isto já bateu no fundo, mas parece que não, parece que o Cavaco anda a preparar um doutoramento em estratigrafia, e tanto empenho põe nesta descida sucessiva de níveis que ainda vai escavar sozinho o caminho mais curto até à Austrália. Para logo a seguir, incansavelmente, continuar na mesma direcção, to infinity and beyond, cada vez mais longe do triste país que se lembrou de o eleger presidente.

(Para mim, residente na Alemanha e habituada a um controle apertado das sementes de ideias fascistóides, as escavações acabavam-se-lhe no dia em que chamou ao 10 de Junho "dia da raça". No próprio dia - nem sequer esperavam pelo dia seguinte. Mas somos um povo de brandos costumes, um povo que aguenta-aguenta. Aguentemos, pois.)

2 comentários:

Paulo disse...

Aguentemos, pois. Corados de vergonha, mas firmes e hirtos.

Helena disse...

Hirtos? A mim dá-me mais para me encolher toda...

Aguentemos, pois: corados de vergonha, e de coluna firmemente dobrada... :(