19 janeiro 2013

alguma coisa está a mudar na Alemanha



Precisava de fotocopiar algumas páginas de um livro que só existe numa biblioteca desta cidade. Telefonei para lá, deram-me o código do livro e disseram-me que podia levantá-lo directamente da estante e fotocopiar.
Eu é que não encontrava a estante, e pedi ajuda à senhora das informações.
- O livro está na cave, disse ela. Tem de o requisitar, demora cerca de meia hora.
- Meia hora? Daqui a meia hora tenho de estar no médico...
- Será melhor então requisitá-lo hoje e vir buscá-lo dentro dos próximos seis dias.
O que tem de ser tem muita força. Encolhi os ombros, disse que sim, e ela, muito simpática, ajudou-me a requisitar o livro. Até que chegámos à parte do cartão da biblioteca, que eu não tinha.
Ela olhou para mim, disse "então vamos ter de recorrer a meios menos convencionais", levantou-se da cadeira e desapareceu. Voltou passados três minutos, trazia o livro, colou-lhe uma etiqueta não sei quê, registou-o e deu-mo. Disse para o meter depois na gaveta das devoluções. Daí a cinco minutos eu estava a sair com as minhas fotocópias, e o livro já ia a caminho da cave.

Estão no bom caminho, os alemães. Por este andar, mais ano menos ano ainda conseguem acabar os aeroportos a tempo.

(Isto sou eu a ceder à tentação de fazer humor rasteirinho. O atraso do aeroporto de Berlim não é resultado da falta de capacidade de improvisação mas de um escandaloso afastamento do tradicional rigor no planeamento. Alguma coisa está a mudar na Alemanha, e é para pior.)

(foto)

1 comentário:

Maria B disse...

Assim sendo, vão ter que arranjar uma palavra para "desenrasca"...