13 setembro 2012

depois de mim virá...


Abro o facebook e vejo que a Manuela Ferreira Leite se tornou repentinamente numa bandeira da mesma esquerda que até há bem pouco tempo a ridicularizava sem dó nem piedade, e muitas vezes sem razão.
Assim no meio do ruído, até me desoriento: isto parece mais uma montanha-russa de palhaços que um debate sobre o presente e o futuro do país.

6 comentários:

A. Castanho disse...

E a ideia é mesmo essa, Helena: se até tu já te sentes desorientada, imagina o vulgar zé pagante, coitado...

António P. disse...

Boa tarde Helena,
Não sei se para alguns passou a bandeira.
Para mim não passou, mas realmeneta entrevista vale a pena ser ouvida, até porque nos dias que correm "estou" com as pessoas que se interrogam e não têm certezas absolutas.
Como diz no post anterior há que não ceder a populismos, manipulações e facilitismos.
A troika não é o nosso problema, ele é mais fundo e há que fazer perguntas, encontrar soluções sem deixar que destruam a base de um sistema e de uma maneira de vida.
Cumprimentos

Interessada disse...

Porquê bandeira da esquerda?
Ouviu alguém responsável da esquerda embandeirá-la? Não acredito!
Ambas sabemos que a maioria das pessoas não pensa e se deixa arrastar facilmente.
Eu sou de esquerda e não dou a palavra à Manelinha, em circunstância alguma.
Desorientou-se? Acontece, e não me parece que tenha sido grave :-)

rosaamarela disse...

O mundo é feito de mudança, todos são poucos para se insurgir

Carla R. disse...

Lembras-te daquelas eleições em França em que se teve de escolher entre o Chirac e o Le Pen ?
Andou tudo com as mãos na cabeça e um grupo de intelectuais chegou à conclusão que o melhor a fazer era alargar a instrução, interessar as pessoas e dar-lhes instrumentos para pensar. Michel Onfray (<3) começou um projecto que ainda agora continua a fascinar e a interessar as massas, a universidade de todos os saberes - gratuita, claro. Apenas com informação, descodificação e capacidade critica se pode ir a algum lado. Caso contrario, tudo é possivel. Até isto.

Paulo disse...

Não acho que seja uma bandeira, Helena. O que acontece é que o discurso de Manuela Ferreira Leite se parece mais com o de líder da oposição que com o de um grande figurão do principal partido da coligação que nos atormenta. E é isso que causa espanto. Junte-se a MFL uns quantos nomes do PSD e do PP que têm tomado atitudes semelhantes e temos uma comédia à vista.