18 maio 2012

Dietrich Fischer-Dieskau

Talvez não exagere se disser que não tem havido semana em que não me cruze com o Dietrich Fischer-Dieskau. Ainda ontem, por exemplo, o escolhi para mostrar uma canção de Schumann que o meu coro anda a ensaiar (será que se ria por dentro, como nós, na parte de dar o coração mil vezes?). E no sábado passado, na Berliner Dom, ao folhear o programa do War Requiem de Britten, que ia ouvir, li que quando esta peça foi apresentada pela primeira vez, para celebrar a reconstrução da catedral de Coventry, um ainda muito jovem Dietrich Fischer-Dieskau foi convidado como solista, juntamente com um inglês e uma russa - Britten quis juntar na música os países que se guerrearam, em sinal de paz e esperança.
Podia escolher uma canção do seu repertório - diziam há pouco no noticiário que eram mais de 3.000. Mas prefiro oferecer-lhe uma passagem do "seu" War Requiem:




Let us sleep now...
- In paradisum deducant te Angeli

Descansa agora. E continuará a cruzar-se connosco, semana após semana.



Adenda: The Voice That Made You Fall in Love With Lieder

2 comentários:

Interessada disse...

Muito lhe devo.

Helena disse...

O curioso (e belo), Interessada, é que estas pessoas se realizam a dar-nos esse tanto que lhes devemos. Uma autêntica win-win situation. :)