14 maio 2012

carpe diem

Andava há dias a pensar se devia comprar bilhetes para o concerto de amanhã: Riccardo Chailly, Hélène Grimaud, Ravel e Mahler, tudo perfeito excepto o preço.
Depois o Bernardo Sassetti morreu, eu dei-me conta de nunca o ter visto num palco, tive um ataque de carpe diem, comprei os bilhetes para a Hélène Grimaud, a minha conta bancária contorceu-se com uma cãibra, talvez deva repensar tudo isto. 

No entretanto, preparo-me para o concerto:

4 comentários:

Gi disse...

Esses ataques eu entendo perfeitamente.

Interessada disse...

hummmmmm parece-me mais uma desculpa, mas por uma boa causa :)
Carpe Diem Helena

Helena disse...

Desculpas é comigo, Interessada.
;-)

Gi, então não sou só eu?...
Sabes, é cada vez mais premente. Só se vive uma vez, etc.
Mas depois a conta bancária traz-me de novo ao terreno da realidade.

Gi disse...

Helena, por causa da conta bancária, eu resisto a uma grande parte dos ataques. Mas lá vai um ou outro em relação aos quais não há nada a fazer.
Nem quero.