27 abril 2012

"cada tragédia tem o seu lado cómico" - entrevista com Wladimir Kaminer



Deve ser a primeira entrevista a este escritor em português desde o milénio passado...
Na Berlinda.org.

(Se preferirem, também podem ler lá em alemão)

7 comentários:

Paulo disse...

A colecção de fotografias do Kaminer está a tornar-se cada vez mais interessante.

(Quanto ao resto, bem... Vou tentar digerir o facto de ele não ter gostado de Saramago.)

Helena disse...

Penso que o "horrível" se referia não ao livro, mas ao ambiente do livro.

Paulo disse...

Achas? Eu depois pergunto-lhe, para que tudo se esclareça.

Helena disse...

Se calhar melhor seria esclarecer isso aqui, agora e já. Porque se é mesmo do Saramago que ele não gosta, mais lhe valia nem se mostrar em Portugal...

(dei-lhe o Memorial do Convento. Uma boa introdução para a visita a Mafra - se ele tiver tempo de o ler, claro)

Helena disse...

Também lhe ia dar o De Profundis, do Cardoso Pires. Até o encomendei na amazon e tudo. E depois descobri que tinha encomendado a tradução italiana. Oh, cabeça no ar!

Paulo disse...

"se é mesmo do Saramago que ele não gosta, mais lhe valia nem se mostrar em Portugal..."

Tanto não digo.

Helena disse...

Estava a brincar, Paulo.
Afinal de contas, em Portugal há gente que nutre um ódio sem vergonha ao Saramago. Se me lembro de alguém que escreveu "morreu um homem mau" logo a seguir à sua morte!

Mas olha que ele queria mesmo dizer "uma história horrorosa". Se fosse para dizer "horrível" sobre o Saramago, de certeza que o dizia de outra forma.