27 novembro 2011

outono

Cheguei ao Ku'damm de manhã cedinho, e talvez fosse do sol ainda baixo, talvez fosse do ar limpo: tive a certeza que a cor dos plátanos estava outra. Como se o Outono lhes tivesse chegado durante a noite, repentinamente.



Um pouco mais tarde fiz esta fotografia com o telemóvel. Pouco mostra. Nada diz da alegria daquele momento, e muito menos do alvoroço que toma conta de mim quando vejo a avenida naquela festa de cores, as folhas enormes caídas nos larguíssimos passeios, os troncos dos plátanos antigos experimentando vestir-se de rosa e prata.

***

Como parece que agora há liberdade de expressão, e cada um pode dizer o que pensa, e este blogue se pretende pluralista, aqui vai o contraditório. Não concordo nada com o que ela diz, mas estaria capaz de me deixar matar e tal para ela o poder dizer. É a Democracia, parece.
E além disso ela canta que é uma beleza.

6 comentários:

sem-se-ver disse...

tu nao digas mal desta cançao, que a ela dediquei a mais loooonga série de posts do meu blog!!

(até já tenho vergonha de pôr os links :D

(o mesmo para a cassidy :D

vá, pronto, enfim, eiszios, porque num só ficas com a juke e com ela :)

http://sem-se-ver.blogspot.com/search?q=eva+cassidy

Helena disse...

ah, eu em 2008 ainda nem era nascida... ;-)

Eu não digo mal desta canção, só não concordo com a mensagem, mas por causa da Democracia e de a Eva Cassidy a cantar tão bem até lhe dei tempo de antena no meu blogue, viste?
A canção é lindíssima, claro.
Mas não tem nada a ver com o encantamente que sinto ao olhar para o esplendor das cores de Outono.

Bom domingo!

Gi disse...

Ah, fadista!
;-)

(Olha, a catchpa de hoje é bries. Gostas de queijo?)

Helena disse...

Cala-te, Gi, que ainda me declaram a mim imaterial!
;-)

Gosto de queijo, pois. Acabei de ir ao aeroporto buscar o nosso colombianozito que foi passar quatro dias a Paris, e só agora me lembro que me esqueci de lhe fazer uma encomenda!

Interessada disse...

Gostei, mas gosto mais desta versão:

Helena disse...

Interessada: é impressionante como o mesmo tema pode ser trabalhado de formas tão diferentes!