30 junho 2011

correio das ilhas (4)

Olá, Rita

resumo do dia 4: a luz de Lisboa são os amigos.

(Mas a própria cidade é, digamos, engraçada. Hei-de ver se há outras onde o céu à saida do Metro é tão prodigiosamente azul.)

20 comentários:

jj.amarante disse...

Madrid em dias com alguma brisa que afaste o capacete da poluição ou Atenas, depois de dispersar o gás lacrimogéneo e de acabar a greve do metro, serão boas candidatas.

Helena disse...

:-)

lena disse...

Olá
Aqui na ilha da Madeira não temos Metro, mas garanto que vão encontrar um céu LINDO, AZUL d'uma luz/transparência (tem dias e horas) muito bela.

correio da ilha

Interessada disse...

Só um coração como o da Helena pode ver graça na Lisboa que nos resta, suja e cheia de prédios degradados.
Bem sei que tudo se tranforma. Mas quando?

io disse...

Sobretudo os amigos que nos caem dos céus de Berlim, que gostam muito de chegar e velar por nós e nos fazer felizes e nos mimar e levar garrafas vazias para o caixote do lixo e de adoptar o nosso casamento e de olhar o céu de Lisboa, encantando-se com o seu brilho que mais não é que o seu próprio reflexo. (depois do livro prometido, garante-me que nos dás o de poemas ora revelado)

Aurora disse...

Gosto da imagem das cerejas associada ao título do blogue. :)

Rita Maria disse...

Funcionou?

Helena disse...

io,
explica lá melhor: quem mima quem? Isto é, pelo menos, um caso de irmãs siamesas. E isto sou eu a tentar encontrar uma plataforma de entendeimento antes de te chamar o nome que sabes... ;-)

Rita,
ando nesta pesquisa com calma. Outro dia digo-te.

Aurora, obrigada!

Interessada,
olhe que isto não é bem coração. A cidade tem surpresas fantásticas - e sair da terra para aquele azul incrível é uma delas. Reconheço que haverá "uma ou outra coisita" que podia estar melhor, hihihi, mas era o que faltava eu ir a Lisboa dizer mal disso.

Rita Maria disse...

Nao, o funcionou era o comentário. Estás na net? O Javier Moreno do El País vai dar o baile na questao das Wikileaks que eu gostava de ter dado e nao dei por falta de tempo. E ele é tao inteligente e simpático e tudo e tudo.

Interessada disse...

Olhe que esse "uma ou outra coisita" é desconcertante para quem já conheceu uma Lisboa formosa.
Dizem por aí que os estrangeiros gostam, porque a acham genuína.:/

Helena disse...

Rita,
fazes um resumo à tua maneira?

Interessada,
vou-me repetir: era o que faltava eu ir a Lisboa, onde sou tão bem recebida, e começar a comentar o papel de parede, os tapetes, a limpeza da casa de banho...
Essa parte deixo para os lisboetas,tenho a certeza que saberão criticar e corrigir o que entenderem.

Rita Maria disse...

Poemas? POEMAS?
POEMAS!!!

PS:Aquilo no cabeçalho nao sao maças?Ó meu Deus, eu aqui enganada há tantos anos.

Helena disse...

Rita,
nem eu sei o que são, mas a intenção é "cerejas". Pelo sonho é que vamos...
Poemas? Isso é mais a Isa, vulgo: io.
Eu sou mais Segway...

Interessada disse...

Helena, eu tinha percebido, mas como sou lisboeta, aproveitei a oportunidade para corrigir o que me pareceu uma ilusão.
Provavelmente é incorrecto da minha parte estar a retirar-lhe as ilusões. Peço desculpa.

Helena disse...

Interessada, não precisa de pedir desculpa. Conhece a canção do Chico?
"amo tanto e de tanto amar
acho que ela é bonita"...
Também já me aconteceu em São Paulo. Se visito as cidades dos amigos, vou com o olhar selectivo que valoriza os aspectos positivos e ignora os outros. Mas se fosse autarca dessa cidade, outros olhos falariam... :-)

Cristina Gomes da Silva disse...

Há um olhar preso num sorriso e/ou vice-versa ('que no es lo mismo pero es igual', Pequeña serenata dirurna, do nosso Deus, lembras-te?)que devolve a luz de quem a olha e vice-versa...e podíamos ir por aí adiante ;-)

Helena disse...

Podíamos, pois!
(mas qual dos deuses, Cristina? não me lembro de ter ouvido o Paulo A. dizer uma coisa dessas...)
(hihihi)

Cristina Gomes da Silva disse...

Tola! Eu tb não mas bem poderia ter dito. De qualquer modo aqui te deixo o Deus que canta http://www.youtube.com/watch?v=WCBzUa8-rH8&feature=related

Helena disse...

Aaaah, fazes de mim uma fervorosa crente!

Interessada disse...

Um bocadinho fora de horas, mas a propósito, e porque acho que vai gostar:

As Amoras
O meu país sabe as amoras bravas
no verão.
Ninguém ignora que não é grande,
nem inteligente, nem elegante o meu país,
mas tem esta voz doce
de quem acorda cedo para cantar nas silvas.
Raramente falei do meu país, talvez
nem goste dele, mas quando um amigo
me traz amoras bravas
os seus muros parecem-me brancos,
reparo que também no meu país o céu é azul.

[ Eugénio de Andrade ]

Boas férias, Helena.