01 maio 2011

a Rita, a Kate e o William

A Rita, com aquele seu ar de "eu?! eu só estava aqui a fazer tempo enquanto não vou almoçar..." escreveu o post mais engraçado que li sobre the Royal Wedding.

Eu a ler, e a pensar: eh, lá, ela também reparou nisto (III, V, VII, VIII, XX, XXII, XXIII, XXX)?! será que estamos definitivamente telepáticas?

Não, definitivamente telepáticas não estamos. Ainda me falta muito para conseguir produzir comentários sensacionais como estes: IV, IX, X, XIV, XXVI.

Rita, só para ti, aqui vão os comentários que não passaram no twitter: a mulher do David Cameron levava um "fascinator" minúsculo. Tinham pedido às senhoras que não exagerassem nos chapéus, porque só havia 0,25 m² por pessoa e aqueles apetrechos tiram a vista aos que estão atrás, mas elas, ó pra mim era o que faltava, zimbas. O broche da rainha era da rainha-mãe - para a tornar simbolicamente presente nesta festa (e eu, desde que vi o King's speech, acho bem). A baby-sitter era não propriamente dama-de-honor (cheira-me que com o novo acordo ortográfico estes hífenes desaparecem todos, o que é muito inteligente: gasta-se menos tinta da impressora; de onde se prova que o acordo ortográfico é muito ecológico - poupa nos hífenes e nas consoantes mudas. Olha, tem graça: acabei de descobrir o único aspecto positivo dessa trapalhada) mas madrinha.

2 comentários:

Teresa disse...

Muito bom, mesmo!

E no perímetro do chapéu da princesa Michael de Kent, ninguém reparou? Deve ter feito um torcicolo aos vizinhos da esquerda e da direita.

E que o príncipe disse à noiva, no altar "You're so beautiful!" ou qualquer coisa parecida? Lip reading, o beautiful percebi distintamente. :)

E vi muitas senhoras de perna traçada. Não se traça a perna na igreja!

E vivam as mangas, pois claro!!! Detesto ver noivas destapadas!

Helena disse...

Reparou, reparouno chapéu, sim senhora! O comentador alemão até se queixou que com um chapéu assim ninguém lhe vê a cara. Por acaso, agora que penso nisso: se fosse em França, era proibido.

Esqueci-me da parte do lip reading, eles avisaram que mais tarde contavam tudo, mas eu depois fui à minha vida. Mas esse beautiful já me chega, uma pessoa também não precisa de saber tudo.