31 maio 2011

como sempre, os lisboetas são os privilegiados

Eu também queria poder votar Ferro Rodrigues!!!

(ó senhores do PS: não podiam dar um jeitinho para pensar também nos portugueses da paisagem, e nos da diáspora, sniff sniff que somos uns desgraçadinhos de insularidade, enfim, não podiam dar um jeitinho para pensar fora de Lisboa? não podiam dar um jeitinho para nacionalizar o Ferro Rodrigues?)

7 comentários:

Joana Lopes disse...

Tem a certeza, Helena, que não quer votar no Ferro Rodrigues pré-OCDE? Olhe que eu, que o conheço há uns 40 anos, tenho muuuuuita dificuldade em o reconhecer agora...

Helena disse...

Joana, não me tire este último tapete de baixo dos pés!
;-)
Sabe o que me apetecia? Naturalizar-me alemã, para poder votar aqui. Mas essa é uma fuga fácil.
(as ratazanas a abandonar o navio...)

Joana Lopes disse...

A Helena sabe viver sem tapetes.

Como sabe, não voto PS, mas vi o regresso de Ferro Rodrigues com esperança numa possível, embora não imediata, construção / colaboração, chame-se o que se quiser, à esquerda.
Acabou. Vem com todo o verniz dos corredores parisienses do poder, como Medeiros Ferreira exprimiu elegantemente num comentário televisivo, há poucos dias.

Cristina Gomes da Silva disse...

E se for um verniz estratégico, Joana?

Joana Lopes disse...

Para se lançar nos braços da direita, Cristina? Triste estratégia, se assim for. Mas não tenho elememtos para avaliar, para além do que oiço e leio.

Helena disse...

Joana, a esquerda à esquerda do PS não me convence. Não seria esse o argumento que me faria desgostar do Ferro Rodrigues.

Joana Lopes disse...

Não estou a falar disso, Helena, mas sim da esperança que tinha num discurso de FR mais à esquerda, dentro do PS.