25 novembro 2015

"mãe, sabes fazer um pénis?"

Aquele estranho momento de dejá-vu: nos anos oitenta, quando o Pedro Arroja regressou dos Estados Unidos com umas teorias hilariantes de neoliberalismo, a gente ria-se muito.
Agora aparece na televisão com este discurso criacionista, que ele diz ser racional, sublinhando ainda com "sou um professor universitário!"
A nossa sorte é que não há poderosos interesses económicos por trás desta nova teoria. Podemos rir.

[ Acrescento o comentário de um amigo, no facebook: " fiquei a saber que o Arroja tem um pénis feito por Deus (como é que nunca ninguém se lembrou desta frase de engate)" ]




6 comentários:

Fuschia disse...

eu ia a responder-te antes de acabar de o ouvir e entretanto, fiquei sem palavras. este homem é tão absurdo que uma pessoa até desiste. aliás, acho que a jornalista também desistiu, já devia estar a pensar no jantar ou nas férias, para ver se algum neurónio escapava. chamem os castigadores da parvoíce por favor!

Helena disse...

Pergunto-me se isto é um programa pago por alguma seita, para se publicitarem, ou se é informação. É que se é informação, convinha ter lá um bom espaço de contraditório. Arranjem alguém com pedalada para ele (e dificilmente seria uma mulher, pelo simples motivo que ele não respeita uma mulher que tente contradizê-lo).
Agora, o que não se pode é deixá-lo usar o espaço público, e deixá-lo ocupar esse espaço sozinho, dizendo aquelas enormidades, do género "as mulheres falam, falam e não fazem nada".

João Ventura disse...

"Deus fez-me assim!" Se isto não é um anúncio à incompetência de Deus, não sei o que é!
A única pergunta que a jornalista devia ter feito: Além de universitário, se o senhor não fosse uma besta quadrada, o que é que gostaria de ser?

Helena disse...

hahahha para a incompetência de Deus.
Sobre a pergunta que o jornalista devia ter feito: estamos na tv pública, não pode ser. Tinha de ser alguém capaz de exprimir com clareza um pensamento filosófico de questionamento do papel da religião na vida pública em 2015. Para além de questões como a misoginia, que devem ser evidenciadas.

Daniel Carrapa disse...

Este grande homem devia ser elevado à condição de Monumento Nacional. Temos aqui um exemplar vivo do pensamento medieval que deve ser preservado. De preferência, em formol.

Helena disse...

Daniel, não gastemos formol com tão pouco.
Preferia vê-lo num livro de anedotas. Online, para poupar as árvores.

Pensando bem, em anedotas online já ele anda. Ainda agora me estou a rir com o comentário " fiquei a saber que o Arroja tem um pénis feito por Deus (como é que nunca ninguém se lembrou desta frase de engate)"