22 setembro 2014

cozinha de imigrante



Finalmente, aqui vai o último episódio da famosa cozinha. Melhor dizendo: o mais recente.
Agora é que tudo começa: estou ansiosa pelos próximos episódios, quando esta sala se encher com os risos e as conversas dos melhores amigos.

(É tão bonita, que acho que vou arranjar um fogão de campismo, uma bacia de plástico e um toldo, e vou cozinhar na varanda...)

(Não é aquilo que se chama funcional - o triângulo, o da esquerda para a direita, o sei lá. Mas deixem-me que vos diga: a funcionalidade está overrated.)

(Adoro a altura da zona de trabalho. Como é que aguentei mais de vinte anos da minha vida a trabalhar curvada?)

(Se tiverem sugestões para cadeiras, cámone yes. Mas que sejam extremamente confortáveis, e muito baratas. Estamos completamente, enfim, com certeza imaginam.)

(Agora vou trabalhar para Lisboa um mês, depois volto, e vamos pôr quadros nas paredes, e pensar numa estante para os CDs, e mais os focos de luz, e assim. Sempre a sonhar.)









 





 
 


(esta última é uma gracinha: as tomadas eléctricas - eu imaginei tomadas eléctricas no lados do bloco, mas na fábrica acharam que ficava parolo, e fizeram esta coluna encastrável)


É uma cozinha portuguesa, com certeza. Tenho o gosto de apresentar os seus autores:
- Gonçalo Araújo, meu irmão - a quem agradeço a ideia genial e mais toda a paciência que usou para me convencer.
- De Pau - Indústria de Mobiliário - são fantásticos. E mais não digo. Excepto que, bem feitas as contas, não ficarão assim tão mais caros que a IKEA. 


19 comentários:

Gi disse...

Parabéns, enjoy .

Helena disse...

Obrigada, Gi.
Tenho enjoyado bastante. :)

Ceridwen disse...

Está maravilhosa! Posso levá-la para o meu Pinterest?

jj.amarante disse...

O título também podia ser: Uma cozinha que desencadeia paixões! Gosto da continuidade do painel de madeira respeitada pelas frentes das gavetas (ou portas)

Helena disse...

Cerdiwen, nem sei bem o que isso é, mas pode. Apesar de a luz estar péssima (chovia que até parecia Lisboa), e de algumas estarem desfocadas, e de as cadeiras serem o que se arranja, e tal.
:)

Helena disse...

jj. amarante,
Nem mais.
Gosto mesmo dela. E por ser no topo da casa, gosto ainda mais. Temos imenso céu.

Os da De Pau tiveram imenso cuidado com os detalhes. Por exemplo, os veios da madeira, que se prolongam entre os elementos, tanto nas gavetas como nas mesas (que são três, para o caso de fazermos uma festa e querermos dançar. Ou assim.
De cada vez que as separamos, temos de brincar um bocadinho aos puzzles.

mar disse...

Não participei no referendo há uns meses atrás mas estava a torcer pela versão proposta pelo seu irmão. Se estiver voltada para sul, é a minha cozinha de sonho e estou aqui roída de inveja.

Helena disse...

Mar, não precisa de ter inveja! Não está bem virada para o sul, é assim mais tipo de esguelha... ;-)

Izzie disse...

Caramba, está linda. As madeiras são magníficas, essa mesa, ui, inveja. E as esculturas, idem.

Ceridwen disse...

Helena: eis o Pinterest (e a cozinha)
http://www.pinterest.com/pin/539376492845533298/

Helena disse...

Ooooh - posta no pinterest ainda parece mais bonita! :)

calita disse...

Uau, uau, estou pasmada! Eu apoio essa ideia de cozinhares na varanda.
Uau!

Paulo disse...

Está muito catita. Parabéns ao mano e a vosaltres.

Ceridwen disse...

:)

snowgaze disse...

Lindíssima, <3<3<3
Estes espaços onde se vive são tão melhores mais perto do céu. ;)

Caco disse...

Que linda! É mesmo de sonho! Perfeita!

Cristina Torrão disse...

É linda, sim senhora! Parabéns :)

Helena disse...

Bom, parece-me que já tenho um quorum de elogios para mandar o ego da minha cozinha daqui até à lua, e mais além! :)

Margarida disse...

UAU! Das cozinhas mais giras que já vi! Clap Clap Clap