30 maio 2012

you can count on me like one two three

Pouco antes da uma da manhã nós fomos dormir, eles ficaram ainda a festejar. Adormecemos imediatamente.
Esta manhã, mal podíamos acreditar: a sala e a cozinha estavam impecavelmente arrumadas. O mais incrível nem é terem arrumado (o que, já de si!...), é terem-no feito sem barulho.
A Christina queria cozinhar com os amigos, mas o chili con carne que eu fiz afinal deu perfeitamente para os gastos. O chili, e as sobremesas que os amigos trouxeram. Adoro estas festas alemãs em que todos participam com alguma coisa, e o anfitrião não tem de passar cinco horas na cozinha.
Encontrei o frigorífico cheio de restos fantásticos: os bolos que as amigas lhe fizeram, e eles não chegaram a comer.

Bolos feitos pelas amigas, conversas, jogos, óptimo ambiente, e no fim arrumar tudo sem fazer barulho: gostei muito da maneira como a minha filha celebrou a sua entrada na vida adulta.

O Matthias ofereceu-lhe um cavaquinho, andou meses e meses a poupar para isso. Volta e meia zangava-se, olhava para o magote de notas de vinte euros e pensava que o havia de aplicar noutra coisa, mas depois faziam as pazes. Na semana passada ele mostrou-me cheio de orgulho aquele monte de notas. Estava a sair para uma loja que lhe tinham recomendado muito, e comprou o melhor que lá havia - "ouve-lhe o som, olha que madeira macia, é muito melhor que os outros!", dizia ele, com os olhos a brilhar.

Entrámos no quarto dela a cantar ao som do cavaquinho tocado pelo Matthias (estes miúdos não cessam de me surpreender - eu julgava que ele tocava piano!)
Ao pequeno-almoço, o Matthias tocou de novo, alguns acordes. A Christina desatou a cantar. Às sete da manhã, era isto que se ouvia na nossa casa:



E (detalhe, para quem perguntou) era isto o que se comia:




13 comentários:

diasdetelha disse...

Que festa bonita, que família bonita. Quando tiver filhos hei-de os acordar assim, todos os dias de aniversário da vida deles.
Parabéns, Helena! E muitos parabéns, Christina!

**
mariana

Helena disse...

Mariana,
eu às vezes também não acredito que isto me está a acontecer. Outras vezes zango-me com eles todos, e eles comigo. Isto tem dias, não acredites que é sempre assim.
Este ritual do aniversário é mesmo especial. Coisa do meu marido - e todos nós adoramos. Uma vez fiz uma fotografia deles a chegarem à cama onde eu fazia de conta que dormia. Claro que não ponho aqui uma foto da minha família estremunhada em pijama, mas é uma imagem de simples felicidade.

Titanices disse...

Nós fazemos o mesmo lá em casa!! É a coisa mais linda... e sim, também fazemos de conta que ainda estamos a dormir enquanto ouvimos em surdina a família a andar sorrateiramente pela casa a tartar das prendas e a preparar a cantoria!!! ADORO!! Parabéns já tens uma filha maior!!!

Carlos Azevedo disse...

Muitos parabéns à Christina e à babada mamã! :-)

Os doces têm um aspecto delicioso e há que ter muito prazer em ter filhos assim.

sem-se-ver disse...

comoveste-me e fizeste-me fome. é obra.

Carla R. disse...

Detalhe essencial, obrigada. Na casa dos meus pais também havia este ritual, que importei aqui para casa.
Não é maravilhoso acordares com sumo de laranja entornado na cara ?

Helena disse...

Vocês dão-me vontade de carregar muitas vezes "gosto" em cima de cada comentário.

:)))

Sumo de laranja entornado na cara? Acho que na casa dos teus pais alguém percebeu alguma coisa mal...

E sim, Titanices: esse momento especial, quando fingimos dormir e sabemos que estão todos feitos agentes clandestinos da nossa felicidade.

Paulo disse...

Um grande parabém à Christina, sim?

E ao Matthias, pela ideia. Agora podem ambos dar recitais de piano e cavaquinho.

Carla R. disse...

O sumo entornado não é uma tradição, calma, nem tudo está perdido. Aconteceu-me o ano passado, porque o meu filho insistiu que era ele que me levava o tabuleiro à cama. Felizmente, o bolo com as velas acesas foi responsabilidade do pai. Ainda há uma réstia de bom senso nesta familia.
Opá, e parabéns mais uma vez, que emoção ! Vou fazer um bolo hoje à tarde, e não está completamente fora de questão cantar-se os parabéns à Christina.

Lucy disse...

desculpai a ignorância mas julgava que cavaquinhos só em Portugal...

Helena disse...

Lucy,
cavaquinhos, só em Portugal. Quando os madeirenses os levam para o Havaí, passam a chamar-se ukulele...

maria n. disse...

Muitos parabéns à Christina.

Uma coincidência engraçada. Há 18 anos eu e tu estávamos a fazer a mesma coisa.

Helena disse...

Maria N.
30 de Maio, também?
Que giro.
Beijinhos para todos!