09 maio 2012

este foi o momento do lançamento do livro em que a Helena se sentiu em casa e no meio de amigos, e começou a dizer os disparates do costume

"Não traduzas isto para o Kaminer, Lutz", diz ela.
"Só cá para nós", diz ela - em público.
E continua a dizer disparates, como se estivesse a ser entrevistada para a playboy. Sim, é o mundo ao contrário: a playboy com modelos muito compostinhas de cuecas, enquanto na feira do livro, perante crianças e tudo, é isto)

Esses e outros momentos altos, todos do mesmo quilate.



Não sei quem se terá lembrado de pôr aquele cartaz por trás dos livros, mas parece que adivinhou. Sim, só me faltava comê-los...




(Não sei que é que o Lutz traduziu, que no fim da sessão o escritor deu-me uma palmada nas costas e disse, todo satisfeito: "nós fazemos isto muito bem, havemos de repetir") (Isto é uma indirecta para uma Editora que eu conheço, mas disfarcem, disfarcem)

12 comentários:

maria disse...

Que bom! (também gostei de saber que o Lutz está bem e recomenda-se)

Força, Helena!!!!

SofiAlgarvia disse...

Que bom, Helena, que foi um sucesso esta vinda a Portugal, esta tradução, esta equipa fantástica que vocês formaram :)
Tive muita pena de não ter conseguido ir à apresentação do livro, para o conhecer, para o vêr, o ouvir, ganhar um autógrafo e para TE conhecer, TE vêr, TE ouvir, e quem sabe pedir um autógrafo! A forma como tu passas para este lado do teclado todas as emoções vividas desse lado é maravilhosa - e não falo apenas das traduções do "teu Russo", mas também das sinfonias e outros concertos aqui partilhados, das cartas ao Pai Natal, em qualquer que seja a versão cultural, e em suma em tudo o que metes a mão, incluis a alma!
Gostei de te ouvir, aqui, via You Tube!
Pena, não ter podido ir... pena minha...

bosc d anjou disse...

Felicidade! Russendisko não obstante, se este blog tivesse uma banda sonora, acho que seria esta

http://www.youtube.com/watch?v=qDkI7irMO9s

Helena disse...

O Lutz está óptimo, Maria. Recomendo. ;-)

SofiAlgarvia,
obrigada. Que mais posso dizer? Deixas-me sem jeito.

Bosc d'Anjou,
gosto imenso dessa canção. Mas se fosse minha trocava-lhe umas palavras: a felicidade não desaba sobre os homens, brota-lhes de dentro com a teimosia do que tem de ser e não sabe ser de outra maneira.

Mar* disse...

Estou aqui comovida, mesmo. Com o sucesso do lançamento, da dupla, da viagem, mas, acima de tudo, com o teu sorriso e a alma toda que transparece nas tuas palavras. A SofiAlgarvia tem toda a razão!

(Ah, e és muito bonita, mas isso já deves estar fartinha de ouvir ;) )

Helena disse...

Mar,
obrigada. E nem sei que te diga mais - vocês são uns amores.

(bonita? ah, não, olha que não, és a primeira a dizer isso...) (hihihi) (de facto, tem dias)

Mar* disse...

De nada ;)

(Sou agora a primeira...mas vou fingir que acredito, só para sentir que sou a primeira em alguma coisa mesmo importante! E o vídeo que não publicaste em cima comprova-o ;) )

Helena disse...

"o vídeo que não publicaste" - essa é mesmo muito boa! :D

Carla R. disse...

(eu passei por aqui apenas para saber se a editora que tu lá conheces já reagiu à indirecta, é que eu já acabei de ler o livro - rindo à gargalhada no avião - e quero mais, muito mais. Para dizer a verdade eu quero tudo. Sim, tudo parece-me suficiente).

Helena disse...

Tu riste à gargalhada no avião?!
Isso é o cúmulo.
É verdade que na capa do meu exemplar alemão avisavam isso mesmo, acho que era um jornalista do Spiegel, ou talvez da Brigitte: "se estiver a ler este livro em público tenha cuidado, porque vai dar nas vistas".

Tenho estado a ver as fotografias e os vídeos que fizeste, e olha que merecias que te traduzisse tudo tudo, com ou seu editora.

Carla R. disse...

Gargalhadas sonoras, coitado do senhor do lado que só queria jogar solitário sossegado, fica a nota, para a próxima avisem, é importante.

Estás a querer arranjar um bode espiatório para começares já a traduzir tudo ? Tudo bem, assumo o papel se for preciso.

Helena disse...

Não sejas ingrata, ó criatura!
Tu não és um bode expiatório, tu és a minha tentação!

( e agora vou dormir, hoje já escrevi disparates q.b.)