06 dezembro 2016

prevêem-se fortes convulsões no mercado de trabalho para diplomatas americanos



Donald Trump twitou isto em resposta à reacção da China à sua aproximação a Taiwan.
Algo me diz que o Obama se esqueceu de o avisar da existência de diplomatas, e do interesse em recorrer aos seus serviços. Suspeito que o novo presidente os vai despedir todos - afinal de contas, ele dá facilmente conta do serviço no twitter, e além disso tem a ajuda da sua Ivanka e do marido dela.

Depois da tempestade, a tempestade: um dia que a época Trump acabe, vai ser preciso reintegrar todos os agora dispensados e multiplicar os efectivos das suas equipas para consertar todas as trumpalhadas internacionais.


2 comentários:

Rita I Carreira disse...

Eu não sabia que a China precisava de pedir autorização aos EUA para construir alguma coisa no meio do mar da China. Estamos sempre a aprender trumpetices...

Helena Araújo disse...

Eu percebo a lógica: ele está a dizer que os EUA podem falar com os países que quiserem, porque a China também não pede autorização para fazer o que lhe apetece.
Em termos de diplomacia é um desastre.