21 janeiro 2015

sotaques

(foto)

Dizem que falo alemão com sotaque. Uns acham que será francês (também toco piano, ah, pois), outros apontam mais para o holandês, há quem diga sueco, nos melhores dias perguntam-me se sou suíça. Noutros tempos iria parar a uma barraca da feira, para o pessoal fazer apostas. Sorte a minha, que nasci na época certa. Quer dizer, azar o meu: era um dinheirinho bem ganho.

Dizem que também tenho um certo sotaque quando falo português. Até há quem me pergunte onde aprendi a falar tão bem. Uns acham que são ares do Porto, outros apontam para alguma pinta de inglês.

Já dei comigo a falar inglês com sotaque do Porto.

Se a língua é a nossa pátria, então sou alien nelas todas.

4 comentários:

Paulo disse...

:-))))

Interessada disse...

Acontece a quem tem como pátria o mundo inteiro.

Helena disse...

Interessada, no meu caso é mais assim: eu sou a minha pátria. Vivi em vários países, mas nenhum deles é meu. Nem Portugal: a partir de 89, quando vim para a Alemanha, começámos a fazer caminhos separados (custou-me algum tempo a perceber que o "meu" Portugal já não existia). Como irmãos que moram longe: partilham as mesmas raízes, mas cada um evolui de forma diferente.

Sandra disse...

Ahhh então é assim: quando vim para a Alemanha perguntavam-me se era francesa até que um dia a falar ao telefone com um francês ele perguntou se era italiana!!! No Porto dizem que não tenho sotaque tripeiro mas em Lisboa dizem que não engano ninguem eheh. Tambem precisei de algum tempo para perceber que o meu Portugal ja não existe e desde que percebi isso sinto-me muito melhor por cá. Beijinhos