05 novembro 2014

a diferença entre comunicação e assédio verbal



A propósito deste vídeo, que uma actriz de Nova Iorque pôs na net, mostrando o modo como é assediada na rua, e dos comentários do género «desde quando é que "bom dia" é assédio?», a Luna explica a diferença:


Eu explico

Uma das grandes confusões generalizadas à cerca da questão do "piropo" passa pela dificuldade em distinguir cortesia de assédio. De como uma simples e inocente interacção pode ser compreendida de um modo ou outro, de como um simples "bom dia" pode ser tanto uma coisa ou outra dependendo da forma como é dito. A distinção é simples, e mesmo sem a racionalizarmos, sabemos reconhecê-la. E ela está entre falar com alguém ou falar para alguém. Falar com alguém implica uma intenção de comunicação de igual para igual, de olhos nos olhos, com o outro. Alguém que numa paragem de autocarro ou consultório de dentista nos olhe e se nos dirija dizendo "olá" ou "bom dia", é completamente diferente de nos arremessarem as mesmas palavras gritando enquanto passamos na rua já de costas voltadas, onde não estão a falar connosco, estão a falar para nós sem pretender estabelecer comunicação, com o tom de ambas completamente distinto. Num caso vê-se o outro como alguém com quem nos podemos relacionar civilizadamente enquanto pessoas, no outro há objectivização e desrespeito pela vontade própria e individualidade, porque não se lhe dá escolha. E é nesta subtileza que reside toda a diferença.


4 comentários:

Luna disse...

Oh my god, já sou citada pela Helena e tudo! ;)

Helena disse...

Hehehehe.
A inversa é que seria digna de nota!
(eu bem me esforço, eu bem me esforço, mas parece que o Olimpo da horas perdidas não está ao alcance dos mortais...)
:)

Voltando à vaca fria: muito bom post, Luna. Obrigada por explicares de forma que qualquer palerma entende.

Luna disse...

És tão optimista...

Helena disse...

hahahaha