01 abril 2014

há dias em que a saudade


(fonte)




Berlim está na euforia de primavera.
Passo pelas árvores floridas à entrada do Jardim Botânico e lembro-me da Rita. Como não?
A Rita e as cerejeiras em festa.

Hoje vou a um concerto com o Jonas Kaufmann e o Helmut Deutsch. Vi-os há pouco mais de dois anos, com o Paulo e a Madalena, e foi uma noite memorável (I e II). Hoje será também especial, com certeza, mas não vai ser a mesma coisa.

A minha Berlim: entrelaçada de amigos e momentos. E então a saudade.


8 comentários:

Rita Maria disse...

Eu também tenho muitas saudades, da minha cidade, do meu país e até de uma pessoa ou outra...esta noite sonhei com Weimar, já me ia embora da cidade com o meu irmão e o meu pai quando os obriguei a voltar atrás para um comer uma salsicha à praça central.

Paulo disse...

A "Winterreise", oh meu Deus! Olha aqui. E
cantou-a há dias no Liceu.

Helena disse...

Rita,
e passar de S-Bahn em Wedding e ver se estás por ali?

Paulo,
obrigada pelos links. Já sei onde vou passar o resto do dia. Em recolhimento e preparação...
(não queres apanhar o próximo avião?)

Paulo disse...

Era já, mas as obrigações profissionais, essas marotas, não me deixam.

Paulo disse...

Olha aqui, Helena.

Paulo disse...

E mais.

Helena disse...

Obrigada, Paulo.
Foi muito bonito. Mas - cá para nós - o "teu" concerto foi melhor. Mais vivo, com mais surpresas e mais humor. Bem, humor era a última coisa que o Jonas Kaufmann podia imprimir à Winterreise...
A sala estava praticamente cheia, até nos bancos do palco tinha gente. O que é ingrato, porque a sala é demasiado grande para a voz de um homem só. Pergunto-me o que é que as pessoas nos blocos de trás conseguiram ouvir.

Paulo disse...

Também penso que a Filarmonia não há-de ser o sítio ideal para ouvir a "Winterreise" do Jonas, uma viagem que requer recolhimento e não aquele espaço todo.