15 janeiro 2014

inventem-se novos santos



O problema do Hollande, como antes o do Clinton e tantos outros, não reside propriamente neles, mas em nós: é a nossa sociedade a fazer um auto-retrato de si própria no modo como reage às andanças amorosas dos seus políticos. É também um marco neste caminho que vamos inventando para o nosso próprio futuro.
Dá vontade de largar um, bem, calateboca.
Inventem-se novos santos para consumo próprio, e deixem os políticos em paz.






(Daqui. Quadro de Lucas Cranach, o velho - que tinha uma fantástica capacidade para estampar a estupidez e o ódio na cara dos defensores da Lei, da Ordem e da Moral. Está num museu em Weimar, juntamente com uma cena da Paixão: a do escárnio, cheia de broncos.)


8 comentários:

txticulos disse...

Como escrevi no meu espaço em jeito de brincadeira, o presidente tem de honrar a memoria dos governantes passados.

Pedro disse...

Esta semana assisti a uma conferência com Jean Garrides, historiador francês, especializado em História do século XIX, especialmente política e também comentador (uma espécie de Fátima Bonifácio lá do sítio, mas com mais graça - em sentido muito lato)
Duas ideias me ficaram a martelar desde então, defendidas por si e que podem ajudar à discussão:
- votar é sonhar
- a importância do herói, a par do imaginário versus a realidade

Interessada disse...

Desta vez, em que não disse "agarrem-me", eu vou "agarrar" e levá-la até ao FB.
Já não é a primeira vez.

Helena disse...

Interessada,
hahahaha
(bonita fotografia!)

Pedro,
boas ideias, sim. Mas fico a pensar também: votar é sonhar?! Isto é o trabalho duro da democracia, não é o mundo do Walt Disney...

Pedro disse...

Bem sei, mas o eleitor vota naquilo que tem esperança que mude ;)

Helena disse...

Agora estou aqui a pensar: será que tenho duas comentadoras chamadas ambas Interessada?
(Helena Araújo, a meter água desde 1963)

Interessada disse...

Querida Helena, eu sou sua visita desde 2010, ou no máximo 2009.
E meto água desde 1952.

Helena disse...

:)
Eu a pensar que era a especialista mundial nestes assuntos, e afinal encontro alguém com ainda mais experiência! Triste vida, hehehe.