12 dezembro 2013

um outro mundo é possível

(foto)

Uma amiga do Matthias, chamemos-lhe Monika, fez 18 anos. Os amigos prepararam-lhe uma festa surpresa. Que começou mal, porque o namorado dela, o maior desnorteado que alguma vez conheci, se esqueceu - chegaram com duas horas de atraso, e o namorado ficou quinze minutos fora da porta, de castigo. Brincaram a "bater na panela" para lhe dar os presentes (é um jogo muito tradicional dos aniversários infantis: põem uma venda nos olhos, e percorrem o chão da sala armados com uma colher de pau, tentando bater na panela que esconde uma surpresa). Cozinharam juntos. E depois passaram o serão a jogar "Monipoly" - um Monopoly com regras especiais, feito pelas amigas desta miúda que critica o capitalismo e a sociedade de consumo: em vez de comprar propriedades, dava-se dinheiro a ONGs e instituições de solidariedade social. A Monika ficava toda contente sempre que alguém anunciava: "dou dois milhões para ajudar a..."
Depois do jogo viram um filme: Carnage, de Roman Polanski.

O futuro já foi pior, é o que vos digo.

4 comentários:

D.S. disse...

Também voltei a ter Monopoly aos serões há pouquinho tempo. Era um clássico, foi esquecido (por mim pelo menos), deu a volta e tornou-se novidade. É refrescante :)

Carla R. disse...

Ja te falei deste jogo ?

http://www.comprendrepouragir.org/product_info.php?products_id=160

CCF disse...


Realmente faz milagres e estes são os mais difíceis.
~CC~

Helena disse...

D.S., nunca joguei monopoly...
(tentei jogar, em miúda, mas não percebi e não estive para me aplicar)

Carla, esse jogo parece muito interessante!

CCF, isto é só um lado da minha vida. Cá fora da internet é mais uma no cravo e outra na ferradura... ;-)