26 fevereiro 2013

o que vale é que o normal quadro democrático veio para ficar, e nada o abala

(foto)

(foto)
Em Itália, dois comediantes levaram mais de metade dos votos.

5 comentários:

Maria de Jesus Lourinho disse...

Tem a certeza, Helena? Quem dera estar tão certa assim...

António P. disse...

Boa noite Helena,
Dois comediantes ??!!
Só o Beppe Grillo é que o é, de profissão entenda-se.
O outro até dá mau nome aos comediantes.
Mais vale um verdadeiro comediante, sempre dá para abandalhar o sistema e ao ponto a que chegámos os outors também o fazem pretendendo que não o fazem.
Cumprimentos

Helena disse...

Maria de Jesus Lourinho,
estava a ser irónica. Devia ter posto reticências no título do post.
Não, não tenho nada a certeza. Pelo contrário, é preocupante: em princípio os italianos votaram por 4 anos, não é? Votar em palhaços para dizerem não à Merkel é, no mínimo, perigoso.

Helena disse...

António,
O Berslusconi será de má qualidade, concordo, mas é um autêntico palhaço. Da pior espécie: dos perigosos.

CCF disse...

O segundo é uma anedota, por isso rimos dele e não com ele (como com o primeiro). Ainda assim não há dúvida que é um riso amargo...pensar que tantos italianos ainda votaram nele!
~CC~