04 julho 2012

correio das ilhas III (7)

Rita, como está o teu pé? Se me deixassem mandar, andavas de botas ortopédicas – nem as tiravas para dormir!
Carla, já decidiste onde vais acampar? Desde que perguntaste, olho de outra maneira para as paisagens.

Vocês foram ao concerto com a Metropolitana de Lisboa, o Milton Nascimento, a Carminho e o Zambujo? Nós não, mas fomos ao concerto do Milton na Casa da Música. Chocou-me um pouco e temi o pior ao ver como movia cuidadosamente os pés para entrar no palco. Já não é o nosso Milton de sempre, pensei. O tempo também passa pelos melhores – e quem celebra cinquenta anos de carreira não pode saltar no palco como se tivesse apenas trinta. Mas quando começou a cantar levou a sala consigo. O nosso Milton de sempre, afinal. Maravilhoso.
O Zambujo veio cantar com ele. Se me deixassem mandar…
É uma terrível maldade pôr outros cantores a fazer eco ao Milton. Se ao menos tivessem cantado a vozes, para o Zambujo ter o seu espaço. Mas não: ele cantava as canções do Milton, às vezes sozinho às vezes os dois em uníssono. Junto ao Milton, poucos conseguem parecer mais que inspirados cantores de duche. (E eu pareceria cana rachada, se querem saber)
Como terá sido o concerto em Lisboa? Como se terá saído a Carminho?

À parte a maldade que fizeram ao Zambujo, o concerto do Porto foi extraordinário. No final, o público tentou faze-lo voltar à sala, não apenas com palmas, mas entoando o refrão do “Maria Maria”. E ele voltou, nem tinha outra hipótese, porque as pessoas não arredavam pé. E cantou a capella, “se quiser ser feliz, não analise, não analise”. De pé no meio do palco, apenas a sua voz imensa.
Foi provavelmente a última vez que vi o Milton em palco. Uma despedida feliz.

9 comentários:

sem-se-ver disse...

em lisboa foi assim: uma desgraça.

(eu e os meus exageros)

explico:
1. os arranjos orquestrais eram sofriveis, ou pior do que isso

2 (que é o primeirissimo de todos). o som estava simplesmente horrível; uma incompetencia atroz (e ouvi o concerto de vários locais, a ver se melhorava; nao melhorava)

3. zambujo e milton? e porque não eu e o milton? o resultado teria sido melhor. um dueto que não funcionava a título algum (zambujo e milton), nem de timbres, nem de empatia, nem sequer de acerto (desentenderam-se várias vezes, foi pungente).


4. restantes duetos - ana moura a ver quando acabavam, que queria era cantar os 'búzios', 'vá, vcs conhecem, não é? querem cantar comigo?', microfone estendido à espera do SEU momento num espectáculo alheio; lamentável. as canções a meias com o milton tinham tanto a ver com ela com eu com vernizes e batons. carminho - fabulosa. tanto só como nas duas que cantou com o milton. o 'cais' ficará para sempre na minha memória, e acho que na do milton também. por outro lado, foi a única realmente grata por estar a cantar ao lado daquele monstro.

5. monstro - gordíssimo, disforme, uma voz longe mas ainda semelhante da que nos sempre nos enlevou. gosto muito dele. muito mesmo. e 'caçador de mim' é uma obra-prima, intemporal. 'tenho uma lágrima ao canto do olho', claro que tive. começar daquela maneira matou-me.

6. o tempo estava horrivel, uma ventania insuportável e um frio de rachar. as famílias conversavam e as criancinhas jogavam futebol à meia-luz. é o povo.

7. lá pro fim mostraram o antónio costa a bater palminhas; ao lado dele, um sérgio godinho com umas trombas que iam até ao porto. não lhe fui perguntar porquê.

beijos e continuação de boas férias.

rosaamarela disse...

Eu fui!

Gostei muito, e gosto muito da Carminho, mas naquela noite o dueto com a Ana Moura foi FANTASTICO!

Helena disse...

obrigada às duas.
Continuo sem saber se devia ter feito 800 km para ir ver ou näo...
Pode ser que alguém tenha posto vídeos das partes melhores no youtube. Quando acabar as férias, vou procurar.
:)

Carla R. disse...

Olá Helena,

Espero que este comentário te encontre feliz e com saúdinha. Estou a sofrer de um mal que tu própria inventaste e que pode muito bem ser contagioso, a falta de clones. Lisboa tem muita tentação e eu ando a tentar não perder nenhuma, estou a falhar todos os dias. Nunca adormeci com a sensação de ter feito tudo o que queria desde que cheguei a Lisboa. Envia-me um telegrama urgente para me explicares como resolveste esta situação.
Ando a pensar nas férias de campismo, mas ainda não me sentei para decidir onde ir, apetece-me ir a todo o lado. Não sei o que fazer, mas não há-de ser nada e se for, olha, que seja uma menina.
Para escrever este comentário, fiquei sem tempo para tomar banho, agora estou atrasada, vou ter que sair assim.
Beijinhos e depois diz-me onde é que me vais pagar uma cervejinha.

sem-se-ver disse...

nao. teria sido desperdicio total.

ficaste melhor por aí.

bjs

sem-se-ver disse...

(o maravilhoso dueto com a carminho foi no 'encontros e despedidas', enganei-me no outro comentario. bj)

Helena disse...

lá para o dia 19, Carla. Clonaremos umas quantas cervejas, combinado!

Helena disse...

näo, espera, 19 é mau para ti. Dia 18, entäo.

Carla R. disse...

Fechado !