28 fevereiro 2012

a internet tomando sempre novas qualidades

Na Alemanha, o youtube não passa uma série de vídeos que estão protegidos por direitos de autor.
É insuportável: os amigos dizem "ouve isto!", eu vou ouvir, e dou com um écran preto. Não me importava de ter uma espécie de conta corrente no youtube para pagar os vídeos que vejo - não quero roubar nada a ninguém, só queria poder ver os vídeos de que se fala por aí.
Para contornar o problema, costumo escrever o nome do artista e o da canção no google, escolho "vídeos" e procuro nos outros sites de filmes.
Hoje tentei isso, e dei-me conta que o google já não tem "vídeos", só tem "youtube".

O google que se cuide: agora começa a ir longe demais. Se quer deixar de ser uma boa máquina de busca, pois muito bem: teremos de recorrer a outros serviços.

A propósito: por onde andará o Altavista? (olha, olha, o Altavista tem a opção "vídeos", olha, olha, via Altavista encontrei num instante o que queria!)

19 comentários:

Fuschia disse...

Também costumo encontrar muitos vídeos que não estão "disabled" para Portugal, tendencialmente de bandas americanas. Quando não encontro no youtube, procuro no grooveshark e vice versa.

Teresa disse...

O Altavista! Há quantos anos o não uso! Uns doze ou mais!

Helena disse...

Doze, exactamente. Mal apareceu o google, o Altavista foi-se. Talvez fosse boa ideia voltarmos aos primeiros amores, para este que agora temos tido não pensar que pode ficar muito abusadinho... ;-)

(Helena Araújo, agora experimentando uma nova carreira como conselheira sentimental)

snowgaze disse...

O altavista antigamente (1996? por aí) tinha uma pesquisa de música que era fabulosa. Isto antes dos peer to peer, quando a rede ainda funcionava com modems analógicos (os que faziam piiii pii piiii...) e a transferência de ficheiros era feita por ftp. Uma música de 3 minutos demorava meia hora a descarregar, e normalmente tinha que ser por ftp... mas depois aumentou a largura de banda, apareceu o napster, e o altavista perdeu essa funcionalidade. apesar de tudo, acho que o futuro não passa por ali, talvez temporariamente, mas desconfio que a próxima "big thing", mesmo que virada para um nicho como o vídeo (que vai ter que aparecer porque há procura) vai ser algo novo e não o ressurgimento de algo já existente. Palpites...

Rita Maria disse...

Hoje para juntar ao arranginho tiraram a hipótese de subscrever comentários por e-mail. Tu tinhas o Haloscan não tinhas, como é que aquilo era?

(eu odeio o Google desde aquele ano em que decidiram que uma pessoa que acedesse o Google num país só queria resultados naquela língua, mesmo que pesquisasse usando palavras de outra. Alô, alguns de nós falam mais de uma língua...)

Helena disse...

não me lembro do Haloscan, excepto que chegou a um momento em que queriam dinheiro para fazer o serviço, e eu perdi os comentários todos.

Fico à espera que apareça alguma coisa nova, como a Snowgaze disse ali acima.

Rita Maria disse...

Eu entretanto também já resolvi o meu problema, pelo menos provisoriamente :)

Maquiavel disse...

Como continuo a usar a pesquisa do Yahoo!, nunca dei por (mais) esse pequeno (enorme) problema.

Quanto a mim, é partir para o suicídio...

Carlos Azevedo disse...

Helena, este 'post' foi serviço público. :-)

E, já agora, digam-me (a Helena e os outros comentadores) uma coisa, sff: conseguem sempre acertar nas palavras apresentadas na caixa de comentários? Se me disserem que sim, terei de marcar uma consulta no oftamologista. :-(

Carlos Azevedo disse...

Ao lado: Ewa Podles, uma das minhas cantoras de eleição, irá cantar em Berlim nos dias 1 e 2 de Março. Infelizmente, escutá-la ao vivo é algo que ainda não se proporcionou.

Helena disse...

Carlos,
também me falaram deste site
www.proxfree.com
que não sei até que ponto é legal.
Mantenho o que disse: não me importava de pagar pelo serviço - sempre era melhor solução que esta de censurar assim.

Fique descansado: já somos dois a ir ao oftalmologista. Alguns são dificílimos.

Helena disse...

Ewa Podles: duly noted. Obrigada!
Lá vou eu amanhã para a Filarmonia, para variar...

Anónimo disse...

"...para juntar ao arranginho tiraram a hipótese de subscrever comentários por e-mail"
o que é um arranginho???

Helena disse...

Um "arranginho" é um arranjinho escrito à pressa e sem pensar - acontece até aos melhores.

A propósito: o que é um anónimo? Será simplesmente alguém que escreve tão à pressa que até se esquece de assinar, e na pressa nem lhe ocorre que onde se lê "anónimo" se vê um cobarde?

Paulo disse...

Tens uns leitores anónimos que são uma simpatia. Adoro-os. Se soubesse onde moram enviava-lhes uma caixa de bombons.

Anónimo disse...

Tu mandas caixas de bombons aos anónimos, Paulo?!
Por tão pouco me vendo... tsss tsss tsss

Digo-te já a morada. É ao pé do Ku'damm, sabes, aquela rua sossegada cheia de árvores.

:-)

Anónimo disse...

Afinal temos um problema: se não puseres o nome na caixa, o correio não sabe em que porta deve entregar.
Será que se souberes que sou a "anónima Araújo" mandas bombons na mesma?
;-)

Paulo disse...

Se eu escrever "Anónimo, Berlim" vai aí ter, não?

Helena disse...

Chega cá, chega, e já estou a ver anónimos funcionários dos correios a chamar um doce a essa encomenda extraviada... ;-)

(e agora, escrevo o meu nome ou faço-me passar por anónima?)