01 dezembro 2011

mas quem se terá lembrado de dizer que isto é uma só língua?

Estou há semanas a tentar traduzir "Mitfahrzentrale", recorro aos melhores truques que conheço
(que são: (1) googlear essas palavras em todas as línguas que conheço, uma de cada vez, acrescentando site:pt na esperança que me apareça uma pista em português; (2) procurar na wikipedia noutras línguas, e ver se existe o mesmo verbete em português)
mas só me aparece "carona".

Carona!

Quem se terá lembrado de dizer que portugueses e brasileiros falam a mesma língua?
Tentem fazer pesquisa terminológica na internet, já vão ver como elas mordem. Se quero textos em português de Portugal, tenho de acrescentar alguma palavra com consoantes mudas. E até essa bengala me vão tirar agora.
Humpf.

Ora então, a vós recorro: em Portugal existe um serviço para organizar boleias? Do género: quem vai de A para B no dia x põe os três lugares vazios do carro à disposição, os interessados pagam uma pequena taxa pelo serviço de coordenação e um preço módico pela viagem - suficientemente módico para ser mais compensador que ir de comboio ou camioneta. Isso existe em Portugal? E caso exista, como é que se chama esse serviço? Em inlgês é "ridesharing". Não confundir com o "carpooling".

Esse serviço já existe: encontrei o site deBoleia - que até é gratuito.
O que eu queria era saber que nome lhe dar.

24 comentários:

sandra costa disse...

Os professores que estão em escolas longe de casa mas não suficientemente longe para ficarem a residir no local da escola fazem isso constantemente e cada vez mais. Organizam boleias através do carro de um colega, combinam um preço e um ponto de encontro e fazem-se à estrada... Partilha de boleias, boleias partilhadas é o que costumamos dizer... Por vezes, o sistema é rotativo, numa semana no carro, na outra no carro de outro por causa do desgaste do "material"...

sem-se-ver disse...

penso que tal serviço não existe em portugal, mas, quem sabe, nas camadas mais jovens exista. eles desenrascam-se bem (melhor que nós, os cotas)

sem-se-ver disse...

e é claro que são duas línguas, e é claro que, por isso mesmo, o acordo, tal como decidido, não faz qualquer sentido.

e é aviltante; a mim, avilta-me.

um exemplo: no outro dia procurei um txt na net para dar aos miúdos. copipastei, com identificação, claro. era brasileiro. salvo o trema, não tive que alterar nada mais.

se isto não é prova de que capitulámos perante a ortografia brasileira...

(o mais lindo de todos os exemplos são os livros de heidegger traduzidos para brasileiro que, em lugar de diálogo, utilizam 'bate-papo'. caso verídico)

sem-se-ver disse...

ah, bom, e a minha classe, pelos vistos, sandra, tb o usa.

mas penso que o que a helena procura é um serviço, digamos, institucionalizado, não propriamente o desenrascanço entre amigos ou colegas.

sandra costa disse...

http://viagensportostoes.org/ outra agência de boleias, que também funciona para Portugal, parece-me...

Não conhecia estas agências nem sabia que existiam.

Helena disse...

sem-se-ver, começo pelo fim: uma coisa são as diferenças da língua. Outra coisa é o mercado de tradução, e as exigências cada vez menores de qualidade. Vi muitas coisas horrorosas no Brasil, mas também conheço lá tradutores excelentes. O "bate-papo" do Heidegger deve ser o exemplo de um desgraçado a trabalhar por dez reis de mel coado, e a fornecer um serviço à altura do pagamento.

Logo depois de publicar o post descobri que há um site em Portugal que oferece esse serviço de coordenação de boleias. Acrescentei essa informação no post (é a última linha).

Sandra, obrigada! Vai já para a primeira linha do brain storming.

Helena disse...

Brain storming:

Como chamar a uma empresa que organiza boleias partilhadas?

1. central de boleias
2. central de boleias partilhadas
3. agência de boleias

Helena disse...

isso mesmo: procuro um nome genérico para este tipo de empresa.

Gostei de saber que se está a implantar em Portugal!

Há muitos anos que conheço esse sistema de boleias entre colegas, e até de exploração entre colegas: há mais de vinte anos que uma jovem professora se chateava porque pagava a uma colega um preço considerado injusto. Mas como era mais barato que ir de camioneta...

É uma questão interessante: um professor que compõe o seu salário mensal "vendendo" boleias aos colegas, em vez de dividir os custos da quilometragem.

sandra costa disse...

Os exemplos que conheço de professores, Helena, são sempre de partilhas e muitas vezes em sistema de rotatividade, não implicando sequer pagamentos, pois se alternam o veículo, as despesas ficam logo partilhadas. Também conheço casos de professores que nem sequer dividem os custos, quando a necessidade de partilha é esporádica... Há de tudo... Acho que o termo a utilizar deveria ser o que as agências ou serviços em funcionamento em Portugal utilizam para si próprias. Porque não escrever um mail aos administradores do deBoleia a perguntar?

sem-se-ver disse...

agência de boleias parece-me a melhor

sandra costa disse...

Consultando este site, também português ao que percebi, não percebi a diferença entre ridesharing e carpooling: http://www.carpool.com.pt/conteudosn.php?pagina=faqs

sandra costa disse...

Outro site de boleias em Portugal, parece-me: http://www.boleias.com/

sandra costa disse...

A wikipédia usa a seguinte expressão: "agências de coordenação entre viajantes": http://pt.wikipedia.org/wiki/Boleia

Mas parece-me muito elaborada... O meu "voto" vai para agências de boleias ou serviço de boleias, embora tenha percepcionado que os 3 sites que já vi deste tipo de serviço não usem uma expressão designativa do serviço mas antes site de...

Por outro lado, fazendo uma pesquisa no google para "agência de boleias" só surgem 3 resultados, enquanto que para "serviço de boleias" surgem dezenas... Poderá também ser um indicador.

sandra costa disse...

"central de boleias" também tem dezenas de entradas no google...

sandra costa disse...

http://en.pons.eu/german-portuguese/Mitfahrzentrale

Helena disse...

Vocês são óptimas! Obrigada!

Sandra: aquela história da colega que compunha o seu salário com "bilhetes de boleia" é um detalhe. Também já vi muita gente generosa, e também já tive eu própria um sistema assim: turnos, um condutor diferente a cada semana.

Já tinha escrito aos do "de boleia", mas ainda não responderam.

Começo a gostar muito de "agência de boleias". Parece-me que surge menos na internet porque na internet é um serviço gratuito. nesta minha tradução trata-se mesmo de uma empresa que ganha dinheiro a organizar as boleias dos outros.

sandra costa disse...

Percebo. Os serviços que aparecem online em Portugal parecem-me ter mais preocupações ecológicas e solidárias do que um pendor lucrativo... Nesse caso, o termo "agência" parece-me melhor, também... E pronto, encerro o meu contributo. E já aprendi umas coisas hoje... Obrigada.

Helena disse...

Sandra, ainda o carpooling: eu disse "não confundir" porque estava a falar da empresa que organiza o, bom, carpooling.

Anónimo disse...

Francês: Covoiturage

Jonas disse...

http://www.galpshare.pt/

Helena disse...

Jonas, obrigada, mas mais uma vez se apresentam como serviço ou comunidade e não como uma "agência".

Parece-me que "agência de boleias" funciona muito bem no caso.

Claro que no entretanto, na brincadeira pegada que foi pelo facebook, acabei a inventar uma expressão em "português neutro":

central de caronagem

- gostas? ;-)

Jonas disse...

caronagem vem de carona, português do Brasil. Essa do português neutro mata-me :) É até melhor que o "mu" português neutro, que passa por, às vezes, tentar adotar/não adoptar o novo acordo, usando única e exclusivamente palavras que não foram afectadas pelo dito cujo :)

Helena disse...

:-)
queres dizer: palavras que não foram atingidas pelo dito cujo?

Eu gosto muito do português do Brasil. Só não me dá jeito quando estou a fazer pesquisa de terminologia e se me atravessa no caminho. Ou quando as pessoas se confundem, como no "acaso" do acordo ortográfico.

Anónimo disse...

Li os vários postes sobre tradução e gostei bastante das soluções que alguns comentadores propuseram, quando foi esse o caso. Aqui discordo da solução. A grande diferença é que a boleia em português é gratuita, enquanto no sistema alemão é pago e institucionalizado. Quem faz isso faz para reduzir a despesa e não necessariamente por razões altruistas. Eu já fui de Colónia para Berlim com 3 pessoas e a gasolina ficou quase paga.Talvez boleia paga, mas soa prosaico.
O sistema é quase incompreensível em Portugal e só uma notinha poderia resolver a situação. Eu sei...mas
ADaimler Benz está a lançar um novo sistema, chamado car together apresentar uma nova aplicação que ajuda a partilhar o carro entre pessoas que se deslocam para o mesmo destino. Permite aos passageiros partilhar viagens, através do acesso a redes sociais, e ajuda assim a diminuir o trânsito e as emissões de dióxido de carbono (a propaganda deles). Neste caso é que mereceria o epíteto de boleia.


Pedro