16 novembro 2011

pergunta aos grandes especialistas de Mahler que por aqui passarem

E se um desconhecido lhe quisesse oferecer... todas as sinfonias de Mahler (pensaram que eu ia dizer flores?), qual das seguintes colecções escolheriam?



Das klagende Lied: Rattle, Hodgson, Döse, Tear, Rae, Birmingham SO
Quartettsatz in a-moll: Domus-Quartett

Lieder eines fahrenden Gesellen: Furtwängler, Fischer-Dieskau, Philharmonia Orchestra
Symphonie Nr. 1: Giulini, Chicago SO

Symphonie Nr. 2: Klemperer, Schwarzkopf, Rössl-Majdan, Philharmonia Orchestra & Chor

Verschiedene Lieder: Bostridge, Fischer-Dieskau, Fassbaender et al.

Symphonie Nr. 3: Rattle, Remmert, Birmingham SO
Blumine (Satz aus 1. Symphonie): P. Järvi, RSO Frankfurt

Symphonie Nr. 4: Horenstein, Price, London PO

Symphonie Nr. 5: Tennstett, London PO

Kindertotenlieder: Walter, Ferrier, Wiener PO

Rückert-Lieder: Barbirolli, Baker, New Philharmonia Orchestra

Symphonie Nr. 6: Barbirolli, New Philharmonia Orchestra

Symphonie Nr. 7: Rattle, Birmingham SO

Des Knaben Wunderhorn: Szell, Schwarzkopf, Fischer-Dieskau, London PO

Symphonie Nr. 8: Connell, Wiens, Lott ... (?)

Das Trinklied von der Erde: Klemperer, Wunderlich, Ludwig, Philharmonia Orchestra

Symphonie Nr. 9: Barbirolli, Berliner PO

Symphonie Nr. 10 (rekonstruiert nach Cooke, also nicht nur der erste Satz): Rattle, Berliner PO

Weitere Lieder mit Hampson






entre outros:
- Sinfonie Nr. 1: Rafael Kubelik, Sinfonieorchester des Bayerischen Rundfunks, ADD 1967 Studio. Referenz-Aufnahme mit böhmischem Flair.
- Sinfonie Nr. 2 ("Auferstehungs-Sinfonie"): Zubin Mehta, Wiener Philharmoniker, ADD 1975 Studio. Vitale und kraftvolle Darstellung in sehr gutem Klang, legendär.
- Sinfonie Nr. 3: Bernard Haitink, Concertgebouw Orchester, Maureen Forrester (Mezzo-Sopran), ADD 1966 Studio. Weniger bombastisch als z.B. Bernstein, aber zupackend und ironisch-idiomatisch ganz im Mahlerschen Sinne.
- Sinfonie Nr. 4: Pierre Boulez, Cleveland Orchestra, Juliane Banse (Sopran), DDD 1998 Studio. Unromantisch, aber durchaus interessant.
- Sinfonie Nr. 5: Leonard Bernstein, Wiener Philharmoniker, DDD 1987 live. Fabelhafte (manchmal eigenwillige) Interpretation voller Charakter.
- Sinfonie Nr. 6: Claudio Abbado, Berliner Philharmoniker, DDD 2004 live. Spürbare Tragik, stellenweise etwas weich.
- Sinfonie Nr. 7: Giuseppe Sinopoli, Philharmonia Orchestra, DDD 1992 Studio. Schöne und elegante Darstellung.
- Sinfonie Nr. 8 ("Sinfonie der Tausend"): Georg Solti, Chicago Symphony Orchestra, ADD 1971 Studio. Berühmter Klassiker, bombastisch und elektrisierend.
- Sinfonie Nr. 9: Herbert von Karajan, Berliner Philharmoniker, DDD 1982 live. Interpretation der Spitzenklasse, einfach wunderbar.
- Sinfonie Nr. 10 ("Unvollendete"): Riccardo Chailly, Radio-Sinfonie-Orchester Berlin, DDD 1986 Studio. Kristallklar musiziert, toller Klang.
- Das Lied von der Erde: Carlo Maria Giulini, Berliner Philharmoniker, Brigitte Fassbaender (Alt), Francisco Araiza (Tenor), DDD 1984 Studio. Interpretation voller Intensität und innerer Beteiligung.
- Des Knaben Wunderhorn: Thomas Quasthoff (Bariton), Anne Sofie von Otter (Mezzo-Sopran), Claudio Abbado, Berliner Philharmoniker, DDD 1998 Studio. Stimmungsvoll und facettenreich.
- Lieder eines fahrenden Gesellen, Kindertotenlieder, Rückert-Lieder: Thomas Hampson (Bariton), Leonard Bernstein, Wiener Philharmoniker, DDD 1990 live. Spitzenaufnahme, die unter die Haut geht.
- Das klagende Lied: Riccardo Chailly, Radio-Sinfonie-Orchester Berlin, DDD 1989 Studio. Sehr schöne Interpretation wie aus einem Guss.





Qual destas? Alguém tem ideias ainda melhores?
Desde já agradecida.

17 comentários:

Paulo disse...

De todas essas, eu escolhia esta.

sem-se-ver disse...

tirou-me as palavras da boca, paulo, mas eu acrescentaria ainda esta

http://www.amazon.co.uk/Mahler-Ten-Symphonies-Gustav/dp/B000001GBR/ref=sr_1_sc_3?ie=UTF8&qid=1321477477&sr=8-3-spell


se as opçoes foram as que apresentas, a 2ª, pq tem kubelik E bernstein (onde deve mesmo - na 5ª)

Helena disse...

Eu tenho não sei quê ao Bernstein que o acho demasiado bombástico...
(convences-me do contrário?)

Paulo disse...

Não sei se o lápis azul do YT alemão te deixa ver os vários bocados de Mahler dirigidos por ele, muitos em Viena.

sem-se-ver disse...

qt mais leio o conteudo do 2º, mais me parece bem que, a ser sortido, que seja esse

(EU EU EU CONVENÇO-TE DO CONTRÁRIO!!)

ai nao me digas mal do bernstein!!

sem-se-ver disse...

(ok, é meio desonesto da minha parte pq sei que o clarinete te faz levitar e tal, mas ouve este exemplo de extrema suavidade:

http://www.youtube.com/watch?v=bfKDVntG80E


(bombástico é qd a musica assim o exige! e nao ha como ele!!! okok, talvez agora o dudamel)

Carlos Azevedo disse...

Helena, experimente ouvir isto -- se não a fizer mudar de ideias quanto ao Bernstein, nada fará!

Paulo disse...

Concordo com o Kubelik, sem-se-ver.

Paulo disse...

Já levitaste com o clarinete, Helena?

fan nº8 da Helena disse...

Escolher para quê? É o teu aniversário e pedes tudo a que tens direito! Uma de cada, pois então.
Agora temos é que nos organizar, para não darmos nenhuma repetida.

Helena disse...

Não é nada, ó fan nº8, é o meu Natal!

Paulo, o Youtube não me deixa levitar. Que pena, pensei que conseguia chegar ao quarto sem ter de subir as escadas!

Todos: vocês são o máximo. Amanhã vou estudar isto com calminha. Obrigadíssima!

Interessada disse...

Bem sei que não vai comprar todos, mas nem sempre há um melhor.
Eu faria uma pré-selecção e depois "um-do-li-ta" :)

sem-se-ver disse...

(compra o 2º, compra o 2º)

Helena disse...

agora que eu já estava quase quase a comprar o Bernstein...

ou isto ou aquilo
ou isto ou aquilo
e vivo escolhendo o dia inteiro

(e logo eu, que odeio escolher)

sem-se-ver disse...

é 'só' pq o 2º tem interpretações memoráveis; é uma compilação mt inteligente!

mas claro que adoro o bernstein, vais bem servida, e de certeza que mudas de opinião sobre ele (acho eu, melhor tenho a certeza).

donde... follow your sixth feeling!

Helena disse...

De facto, comecei por pensar no Rattle. Depois incinei-me muito para a segunda colectânea. Depois fui-vos perguntar. Comecei a achar graça ao Bernstein, mas continuava com o coração no segundo.
Acho que vou fazer assim: escolho o segundo, e pergunto ao Paulo se um dia me apresenta pessoalmente ao Bernstein que tem lá em casa. Assim como assim, não há muitas coisas melhores que partilhar música com um amigo.

Obrigadíssima a todos!

Paulo disse...

Por suposto.