07 novembro 2011

Outono sereno


Em Potsdam, esta manhã. Gostei tanto da foto, que fui atrás do casal oferecer-me para a mandar por e-mail. Trocámos endereços, e de onde é? e há quanto tempo já mora na Alemanha?
- Vim para cá três dias antes da queda do muro.
- Ai eu foi quase a mesma coisa: num domingo fui à celebração na Marienkirche, no domingo seguinte aconteceu aquela desgraça.
- Desgraça?
- Sim, então: começaram a construir o muro. Eu nessa altura morava e trabalhava em Berlim ocidental, mas ia muito a Berlim leste. Acabou.

Conversámos mais um pouco. Eles eram de Hannover, só estavam de passagem. Tinham cabelos brancos, os olhos muito brilhantes, e um ar sereno.

Depois a minha amiga disse: "tu também te pões a jeito para o sublime te acontecer."
E se calhar tem razão.

5 comentários:

Mar* disse...

Por aqui tem acontecido verdadeira poesia - e não apenas nas palavras, pois as fotografias são um autêntico poema, todas elas :)

(Quando tiver cabelos brancos - para além dos três ou quatro que vislumbro de quando em vez, também quero ter os olhos muito brilhantes e um ar sereno. Não peço (quase) mais nada.)

Helena disse...

Mar,
os parques daqui são pura poesia. A gente deixa a máquina fotográfica disparar à queima-roupa, e acerta sempre em boas fotografias...

Também eu quero ser uma velhinha assim. Há que começar hoje, hoje é o primeiro dia, etc.
- havemos de chegar lá com yoga, meditação, ou quê? ;-)

margarete disse...

"tu também te pões a jeito para o sublime te acontecer."

:)



("Por aqui tem acontecido verdadeira poesia" tanto que até me "obrigou" a comentar com um sorriso)

Helena disse...

e eu a responder com outro: :-)

Mar* disse...

São mesmo ;) Falta-me conhecer os parques berlinenses no Outono (e no Inverno, sem ser tão de fugida)- das outras vezes que estive aí foi em Julho e Agosto, respectivamente.

Eu hoje tenho estado a chá de limonete e bolo de castanha, para ajudar a "empurrar" o trabalho e os problemas, mas yoga e meditação não são de descartar :)