09 novembro 2011

o inverno à porta de Potsdam

O parque do palácio Sans Souci prepara-se para o inverno.

As estátuas estão metidas em casinhas de madeira (e vejam só o que são reflexos condicionados: ao olhar para elas, quase sinto no ar o cheiro que anuncia a neve):






O pavilhão chinês também se esconde aos poucos: algumas estátuas já estão protegidas, outras - estes espantosos chineses tal como a corte da Prússia no séc. XVIII os imaginava - ainda saboreiam os últimos raios de sol antes do inverno.





(nesta fotografia não há muito sol, mas tinha de a incluir porque o vestido da "chinesa" é uma delícia)





As cubas de laranjeiras e limoeiros preparam-se para hibernar no palácio da Orangerie, as alamedas apresentam-se agora despidas.




E junto ao Neues Schloss aproveita-se esta trégua entre o fim do Verão e a chegada do gelo para fazer obras nos caminhos.

12 comentários:

Carlos Azevedo disse...

Helena, está imparável! :-)
Bom dia!

Helena disse...

Carlos,
parece-me que precisava de cinco blogues para poder escrever tudo o que por cá anda.
(eu não dou vazão!...)

Um óptimo dia para si.

Carlos Azevedo disse...

... ou de 5 Helenas, cada qual no seu computador, contribuindo em simultâneo para o blogue. Aí sim, o blogger dava o berro! :-)

Helena disse...

hahahaha

sem-se-ver disse...

já tinha concordado antes: imparável mesmo!

Teresa disse...

As casinhas de madeira das estátuas! Não imaginas a minha surpresa quando as vi pela primeira vez em Munique e em Salzburg, num Inverno carregado de neve.

Helena disse...

E a minha, então... pensei que "aquilo" era mesmo a decoração do parque!

jj.amarante disse...

Tadinhas das estátuas! O que é que lhes acontecia se não as protegessem? Não deve ser por se constiparem...

Helena disse...

jj.amarante,
eu, que não percebo nada disto, admito que a pedra seja porosa e deixe a água infiltrar-se. Com temperaturas negativas a água gela e incha, e rebenta as estátuas por dentro.
Mas isto é puro adivinhar. É só por saber que é assim que as estradas alemãs vão à vida no inverno.

Gi disse...

Muito interessante, não fazia ideia destas protecções. O mais parecido que vi foi as roseiras em Viena.

Teresa disse...

Gi, vou pôr agora no Facebook uma fotografia, tirada na Residenz de Munique, em que por trás de mim aparece uma dessas casinhas, para que possa ver.

Helena disse...

No inverno acho-as mesmo tristes. Os parques ficam com um ar muito desconsolado. Mas naquele dia de sol estavam lindas, a brilhar muito luminosas.