24 outubro 2011

regressar

Por causa de umas músicas de Manos Hadjidakis que encontrei no facebook (esta e esta), lembrei-me dos Esquirols, cujas músicas cantava de cor há trinta anos.

Belos tempos. Belas canções: com optimismo e divertida crítica social, alimentavam em mim, e nos amigos com quem as cantava, a vontade de fazer um mundo melhor. Mais: faziam-nos crer que esse mundo em que acreditávamos era não apenas possível, mas uma verdade incontornável.

Quanto do que sou criou raízes ao fazer a segunda voz do Fent Cami?
Hoje regressei a essas canções: vou ao meu encontro.





Fent camí per la vida
ens tocarà menjar la pols,
ficar-me al mig del fang
com han fet molts.
Compartir el poc aliment
que porto al meu sarró,
tant si m'omple la joia
com si em buida la tristor.

Vindran dies d'angoixa,
vindran dies d'il·lusió-
Com la terra és incerta,
així sóc jo.
Dubtaré del compromís
i, a voltes, diré no.
I em mancarà quan calgui
decisió.


Però lluny, a l'horitzó (amb la llum resplendent, la força del vent m'empeny endavant)
Ja lliure de l'engany (són els homes)
en veure milers, com jo,
que van venvent la por (que van vencent la por)
Alleugeriré el pas (és la joia i l'esperit, la força del crit)
duent amb mi el sarró (que em guia davant)
i avivaré amb el cant (tan lleuger com el pas dels meus companys)
el pas dels meus companys
endavant

3 comentários:

Interessada disse...

Sweet Movie-Que filme fantástico. Gostei de recordar.
Muito grata pela partilha.

Paulo disse...

Temos de ensaiar esta ("Fent camí").

Helena disse...

Interessada,
eu sei que é pateta, mas é assim: obrigada por agradecer. É que a gente escreve estas coisas, sem saber como chegam a esse lado, e comentários como o seu mostram que vale a pena.

Paulo: combinadíssimo! Vai aclarando a garganta. E tenho aí um cânone muito fácil, daqueles schu-bi-du-ba, a ver se o ensaiamos com a Dina! Podíamos fazer-lhe uma surpresa: ias a casa dela instalar o skype, faziam um teste para a Alemanha, e depois ficavas lá para a cantoria a três - que dizes?