14 outubro 2011

coisas que não mudam, felizmente

(De uma carta que escrevi para amigos, há mais de dez anos:)


Estou a ouvir o concerto para piano nº2 de Rachmaninov, tocado por Ashkenazy no ano em que nasci.

Quando ouço esta música fico fora de mim, ou talvez bem dentro dessa que me desconheço, com vontade de rir e de chorar ao mesmo tempo, sem razão. E uma espécie de gratidão por nem sei o quê.

Talvez seja assim que os vidros se sentem quando começam a vibrar e quebram.


Beijo,
Helena
(com um grande sorriso e os olhos cheios de lágrimas)





No youtube há um Ashkenazy, talvez seja o do meu CD, mas na Alemanha não o posso ver, e por isso, jogando pelo seguro, escolhi esta sublime Hélène Grimaud.


Adenda: o vídeo que se segue é um presentinho da sem-se-ver (se me deixassem mandar - hehehe - mudava um nome neste blogue: de comentadores para benfeitores!) (Sim: aqui, as caixas de comentários andam cheias de gente boa.)


13 comentários:

sem-se-ver disse...

compreendo-te tão bem.

um beijo.

Helena disse...

:-)

Helena disse...

Um dia destes trocamos cromos sobre a exacta frequência da nossa ressonância? ;-)

Eu é o Max Bruch, oito peças para clarinete, viola e piano (especialmente a primeira e a quinta). E este Rachmaninov. E os Kindertotenlieder. Agora vou "ressoar" em mais alguns, e depois digo.

sem-se-ver disse...

eh pá, que tou com fome e tenho que ir jantar!

mahler, todooooooooo. passo-me com tantas dele. sim, claro, as kinder. e a ressurreição. e a tragica. e as previsiveis, adagietto, 10ª...

e os lieder para orq do strauss, o richard? morro.

(essa do bruch nao conheço)

e o 2º andamento do concerto para piano, o nº 2 (se nao me falha a memoria!) do ravel.

e o sonho de gerontious do elgar.

ai, sei lá! tantos! estes foram os que me vieram à colação!

o rachmaninof, adoro. tudo o que conheço dele - concertos, os estudos... e os do scriabin? delicia.

eh pá, devem estar a falhar-me 'alguns' ;-)

sem-se-ver disse...

olha, eu n percebo mt bem isso de na alemanha nao poderes ver certos tubes; mas, enfim, aqui vai o meu contributo - donwloadei, carreguei na minha conta, ora segue o link e vê se resulta.

(se sim, passo-te isto tudo pra tube, pá! queres? ;-) ou, enfim, dado que nao há imagem, passo-te o concerto todo para mp3. ou tens o cd? tens, né?)

e, essencialmente, vê lá se é esta a interpretação de que falas!

http://www.youtube.com/watch?v=7tWwk46BHJw

(claro que já fiquei toda depré por ter ouvido isto :-( lá vou jantar com receio de indisgestão :D

sem-se-ver disse...

esquece :-( o youtube mandou mail a advertir que o tubo tem conteudo protegido, e num unico país: alemanha.....

Helena disse...

ah, bem me parecia que me estava a esquecer de algumas:
- valsa triste, Sibelius
- o 2º movimento do concerto para clarinete, Mozart (bom, todo o concerto)

Aliás, tudo que meta clarinete já leva alguns pontos de avanço: o meu instrumento preferido.

Mas agora estou de saída: vou a um colóquio que o attac organiza hoje para falar da crise do capitalismo - é a sua maneira de participar no 15O aqui em Berlim, e minha também.

Helena disse...

Hoje à noite mando-te o Bruch por email. Tenho a certeza que vais gostar.

Helena disse...

sem-se-ver, a interpretação de que falo é esta: http://www.amazon.com/Rachmaninov-Piano-Concertos-Ashkenazy-Kondrashin/dp/B00001IVQT

A tua é lindíssima! Obrigada!

Vou já fazer uma adenda.

sem-se-ver disse...

que bom, resultou!!!!

(mas no meio de tanto download e upload o som ficou meio fanhoso...)

ah, o grande kondrashin! (na juke van cliburn ele é o maestro; tem o rach, mas nao o nº2, e sim o nº3)

ouve, falando em rachmaninov, conheces isto?

http://www.youtube.com/watch?v=ifKKlhYF53w&feature=player_embedded

Interessada disse...

Fui acompanhando-vos em completa ressonância convosco.
Obrigada pela partilha, mas especialmente do Max Bruch, que eu não conhecia.
Boas audições e fds também:)

Helena disse...

sem-se-ver: conheço, pois! Esses dois são uns brincalhões. Tenho andado a ver se vêm a Berlim, mas já vieram e não sabem quando voltam.

Interessada: conseguiu arranjar as peças do Bruch? No youtube há algumas com a Martha Argerich, mas ainda não encontrei as oito peças completas (bom, também não procurei muito, porque tenho duas gravações em CD, é quanto me basta).
Do Max Bruch também há um concerto para violino que é uma beleza.

sem-se-ver disse...

pois é. :)