07 agosto 2011

correio das ilhas (44)

Olá, Rita

A chuva limpa o ar, deixa as montanhas à volta de Ponte de Lima com uma nitidez que chega a ser dolorosa de linda: as casas muito bem desenhadas contra as encostas, a filigrana das árvores na crista dos montes, tão exacta que quase se vêem os ninhos.

Passei umas horas na vila, em casa de um amigo, cuscando com ele na vida do Chico Buarque e no novo CD. Sabes que o Chico tem nova paixão? Pois, a interessada, como de costume...

O CD está uma maravilha - um vintage, dizia o meu amigo, e é isso mesmo. E o Chico, pela primeira vez, em vez de cantar sobre a minha vida canta sobre a dele (confesso que foi uma surpresa). Aparece transparente e vulnerável, apaixonado mas sem acreditar. Tenho de rever as minhas opiniões sobre o amor depois dos quarenta - se calhar depois dos sessenta muda outra vez.

A miúda tem graça, embora não corra grandes riscos de ganhar algum prémio Nobel. E embora fique mais bonita de perfil, ou com a cara a três quartos, que de frente. O que, no caso, não faz mal: ouvindo "Essa pequena" imagino que ele só a veja de lado, ou de costas, que se há coisa que lhes falta é o tal ponto comum de que o Saint-Exupéry falava. Ó aqui:

Meu tempo é curto e o tempo dela sobra
Meu cabelo é cinza, o dela é cor de abóbora
Temo que não dure muito a nossa novela
Mas, eu sou tão feliz com ela.

Meu dia voa e ela não acorda
Vou até a esquina e ela quer ir pra Flórida
Acho que não sei direito o que é que ela fala
Mas, não canso de contemplá-la.

Pois: contemplá-la de lado, que é como ela fica melhor. Nem ele se cansa, nem nós, que estivemos a saborear o vídeo do dueto "Se eu soubesse" (uma delícia aquelas vozes combinadas!) e mais a entrevista no Jô Soares que é longa, mas vale a pena, sobretudo porque a gente vai rindo com um Jô completamente rendido à moça (e até esqueço a dor de cotovelo) (aqui e aqui).

E depois vem o Chico e pergunta:

Não sei para que
Outra história de amor a essa hora

E volta à solidão, insuportável:

Pois sem você
O tempo é todo meu
Posso até ver o futebol
Ir ao museu, ou não
Passo o domingo olhando o mar
Ondas que vêm
Ondas que vão

Gosto do CD, gosto muito, mas dá-me uma espécie de tristeza por aquele homem concreto - o Chico - que se nos revela sozinho em frente ao mar.

5 comentários:

sem-se-ver disse...

olha,
problema de estar em férias (e quase aniversariante), é:
- saquei o cd da net mas, acompanhada, ainda nao deu pra ouvir com ouvidos de ouvir; ouvi, gostei, mas não ouvi sequer as letras (aliás, nunca as ouço, desastre que me é costumeiro)
- espero (sei) que vá ser prenda de anos; e só aí, depois da data e de sozinha em casa, o disfrutarei, olhando a capa e o booklet.

pelo que:
não fazia ideia nenhuma que ele estava apaixonado, e muito menos por essa tal da thaís. obg pelos links, fiquei com uma ideia, que não foi nada bondosa com a moça. nada de ciúmes, asseguro. mas como tudo me soou a falso, deus meu!

e pronto. vou pendurar roupa.

beijos

sem-se-ver disse...

outra coisa:

começou a aborrecer-me a campanha de divugação do cd, toda mt profissional, ora toma lá mais uns bastidores, ora toma lá mais um cheirinho de uma canção, pré-compra já o disco que podes ver os utubes todinhos... chateou-me.

não é o meu chico.

contudo (não sei se deste por ela), um desses pedaços é memorável. tá no meu blog (não me apetece ir buscar o link do post, desc, mas tb já o pus na barra lateral de videos).

mais beijos

Cristina Gomes da Silva disse...

Fiquei suspensa a ler-te. Que se dane a mocinha de cabelo cor de abóbora! Um homem assim nunca estará só a olhar o mar. Ó p'ra nós todas a olhar para ele. :-)

io disse...

A avaliar pela resposta que ela dá ao Jô Soares, estou em crer que, de facto, a novela será mui breve pela banda dela. Oh amiga, mas é impressão minha ou o Chico envelheceu muito mal?

Helena disse...

*suspiro*
não sei que vos diga
*suspiro*

;-)

Sem-se-ver, o vídeo é mesmo muito giro.
Io, quando eu chegar à idade dele respondo...
Cristina, pois é: nós somos as sereias do mar dele... (hihihi, que pirosa!)